BM divulga números da violência em Passo Fundo

Em sete meses, pelo menos 296 carros sumiram das ruas da cidade. A média é de 1,4 por dia

Por
· 1 min de leitura

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

Os treze tipos de crimes utilizados pela Brigada Militar para avaliar os índices de violência no Estado, tiveram um aumento de janeiro a julho comparado ao mesmo período de 2011, em Passo Fundo. Os roubos lideram a lista com um crescimento de 24,95%. Logo atrás, está o furto de veículo com 14,46%. Em sete meses, pelo menos 296 carros sumiram das ruas da cidade. A média é de 1,4 por dia.

O balanço foi apresentado na manhã de ontem, pelo comando da Brigada Militar baseado nos números oficiais divulgados pela Secretaria de Segurança do Estado. Sub-comandante do 3º RPMon, o major Eriberto Carlos Rodrigues Branco, reconhece o aumento na soma geral, mas faz uma leitura positiva ao analisar os dados  mês a mês.  Segundo ele, a falta de efetivo, atualmente de 35%, faz com que o comando realize ações específicas para combater determinado tipo de crime. “Um exemplo disso, foram os assaltos a ônibus. Através das operações conseguimos diminuir bastante os índices. Se focarmos nos furtos ou roubos também vamos reduzi-los”  explica.

Interior

Baseado nessa estratégia, o comando pretende dar uma atenção especial ao campo. Com o aumento de roubos em propriedades do interior de Passo Fundo, a Patrulha Comunitária Rural passou por uma reformulação. Todos os agricultores e propriedades estão sendo cadastradas, além do mapeamento da área rural através de GPS, fiscalização das vias e implementação do programa Vizinho Seguro (uma rede de comunicação onde cada um é responsável pela segurança do seu vizinho). Em 20 dias de atuação, a Brigada abordou 143 pessoas, prendeu duas e recuperou três veículos.

Na avaliação do militar, a redução dos assaltos a ônibus, cujos dados não foram apresentados no balanço de ontem, juntamente com as operações desencadeadas nos últimos meses, entre elas a Balada Segura,  ocasionaram  o que ele chama de “sensação de segurança” . Um conceito medido, conforme Branco, pelas ligações ao 190, redes sociais, setor de inteligência da BM, e da própria imprensa. “Tínhamos um problema de comoção social que reduziu. Isso melhora a sensação de segurança. Em relação aos demais crimes, conseguimos reduzir em alguns meses, ou  manter uma média” avalia.

Territórios da Paz

Na contra-mão do restante da cidade, os números referente à  violência nos bairros cobertos pelo projeto Territórios da Paz, Integração e José Alexandre Zachia, vem reduzindo.  O roubo a motorista, um dos problemas enfrentados principalmente por quem fazia entregas de mercadorias  nos estabelecimentos comerciais incluídos na área, caiu 123%. O índice de furtos e arrombamentos em estabelecimentos comerciais também reduziu em  167%. O comparativo é feito entre julho a dezembro de 2011 com os sete primeiros meses de 2012.

Gostou? Compartilhe