Motorista confirma falta de passageiro em Vila Assis

Por
· 3 min de leitura

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

A partir das imagens registradas pelo sistema de câmera da Estação Rodoviária de Passo Fundo, que mostram Luane Chaves Lemes, 23 anos, comprando uma passagem, provavelmente para Porto Alegre, no dia de seu desaparecimento, um dos desafios da polícia é saber se ela realmente embarcou para a Capital às 10h20min. Equipes do Deic vasculham imagens das câmeras da Estação Rodoviária de Porto Alegre.

     O motorista da empresa Unesul,  responsável pela viagem na manhã do dia 19 de setembro, prestou depoimento ontem  à tarde. Antes, ele falou com a imprensa e revelou ter percebido a falta de um passageiro após a parada para o lanche, na localidade de Vila Assis, distante aproximadamente 150 quilômetros de Passo Fundo. Ele disse não saber se o passageiro era homem ou mulher.  Responsável pelas investigações, a delegada Daniela de Oliveira não confirma as informações e também preferiu não comentar o conteúdo do depoimento. Disse apenas que o motorista  não sabe se ela embarcou em Passo Fundo e que, a partir de agora, vai adotar mais cautela na divulgação das informações para  não atrapalhar as investigações. A policial vai solicitar os tickets das passagens junto a empresa de ônibus,  para tentar confirmar o suposto embarque e o local de desembarque da PM. Até o momento, não foi constatado nenhuma movimentação na conta bancária de Luane.  
Perícia

O resultado da perícia realizada  no notebook da policial demonstrou a intenção dela em deixar a cidade. Antes de sair de casa, na manhã do dia 19 de setembro, Luane acionou o computador por volta das 8h30min. Depois de excluir a própria página  de relacionamento (orkut), acessou um site  de mensagens destinadas para pai, mãe, irmão. Enquanto navegava na página, clicou 31 vezes. Segundo a perícia, teria buscado um texto para o irmão onde um dos trechos diz “contigo aprendi muito”. A polícia não sabe se  a mensagem   chegou a ser enviada. Após,  acessou o site da rodoviária de Passo Fundo para verificar horários. Luane também pesquisou  embarques em roteiros distintos, sempre em cidades do Rio Grande do Sul. “Curiosamente, Porto Alegre não aparece nessa pesquisa” afirma Daniela, que preferiu não revelar os nomes das cidades para não prejudicar as buscas.

Amiga comenta sobre intenção de Luane em deixar a BM
     Uma equipe da 1ª Delegacia de Polícia viajou ontem a Porto Alegre, para ouvir o depoimento da amiga de Luane, que estava com ela na boate, no sábado à noite, dois dias antes do sumiço da policial. Segundo a delegada, as declarações não trouxeram novidades para o caso. Logo após o interrogatório, a jovem, de 24 anos, concedeu uma entrevista, onde manda um recado pedindo para que Luane entre em contato com ela, caso esteja precisando de ajuda,  através do antigo celular, com prefixo 054, da  região de Passo Fundo. Ela descreveu a PM como ‘sendo uma pessoa forte e resolvida nas questões amorosas’ portanto,   não acredita em sumiço voluntário.  A jovem revelou que Luane tinha intenção de sair da Brigada Militar pelo fato de  passar a maior parte do tempo realizando policiamento na rua.

 Comerciante

    Mesmo com as imagens de Luane na rodoviária de Passo Fundo, o comerciante Hermes Centenaro  segue afirmando ter atendido  a PM, entre 11h e 1115min, daquela segunda-feira.  Ele teria sido a pessoa a ter visto a policial antes do sumiço. A delegada  considera pouco provável a hipótese de Luane ter ido até a rodoviária apenas para desviar o foco da investigação. Quanto ao depoimento do comerciante,  não descarta a possibilidade de ele ter cometido algum engano.

20/09/2011 18:50:00 »Policial de Passo Fundo está desaparecida

Gostou? Compartilhe