Oito mulheres são indiciadas por morte de detenta

O crime ocorreu em 2017, nas dependências do Presídio Regional de Passo Fundo

Por
· 1 min de leitura
No começo o caso fora tratado como suicídio

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

A Delegacia Especializada em Homicídios e Desaparecidos indiciou oito mulheres por incitação ao suicídio e estupro, por um crime ocorrido em 2017. Teresinha de Fátima Gonçalves foi encontrada morta na ala feminina do Presídio Regional de Passo Fundo. No começo o caso foi tratado como suicídio.

 

Durante analise das imagens das câmeras de vigilância notou-se uma movimentação suspeita na cela onde a detenta estava. Um dos fatos que chamou a atenção da investigação, foi que Teresinha foi abusada sexualmente pelas outras detentas.

 

No decorrer do inquérito todas as acusadas foram presas preventivamente, duas estão em prisão domiciliar, outras cinco cumprem pena o Presídio Regional de Passo Fundo, na penitenciária de Sarandi, e uma delas, Veroni Ferreira, foi assassinada dia 23 de maio do ano passado. As indiciadas foram: Evani Marisa Conceição, Paloma de Lima de Vargas, Thamiris Carolinli Henriqson Mancilie, Aline Cristiane Rosa, Vanessa Mileski da Silva, Jéssica Pereira Rosa e Andressa Carneiro de Lima.

 

Relembre o caso

No inicia da manhã de quarta-feira, dia 08 de novembro de 2017, um dia após ser presa por estupro de vulnerável, uma mulher de 40 anos, que deveria cumprir pena de oito anos e meio em regime fechado, foi encontrada morta no Presídio Regional de Passo Fundo. Ela havia sido condenada por consentir e favorecer a violência sexual contra a própria filha. Segundo ocorrência policial, agentes penitenciários encontraram a mulher morta, vítima de enforcamento. O corpo foi encaminhado para o Posto Médico Legal.

Gostou? Compartilhe