Polícia investiga causas do acidente envolvendo ônibus com torcedores

Por
· 1 min de leitura

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?


Uma pessoa morreu e outras ficaram gravemente feridas após um acidente entre um ônibus e um furgão na manhã de domingo (2), no km 209 da BR 386, em Tio Hugo. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o ônibus era do Paraná e levava torcedores do grêmio para o GreNal, em Porto Alegre. A vítima, Luiz Carlos da Silva Marques, de 63 anos, era sargento da reserva da Brigada Militar, e a Polícia Civil suspeita que ele possa ter jogado o furgão que conduzia contra o ônibus propositadamente, provocando o acidente.


Conforme a PRF, Marques seguia com o furgão, com placas de Capivari do Sul, no sentido capital-interior, quando invadiu a faixa contrária e colidiu frontalmente com o ônibus, com placas de Quedas do Iguaçu/PR.


Com o choque, o ônibus saiu da pista e desceu em um barranco. Marques morreu no local. No ônibus, o condutor e diversos passageiros tiveram ferimentos e foram encaminhados ao Hospital de Caridade de Carazinho, Hospital Frei Clemente de Soledade, Hospital São Vicente de Paulo de Passo Fundo e Hospital de Clínicas de Passo Fundo. Cerca de 40 pessoas precisaram de atendimento, segundo a PRF.


Suspeita


A Polícia Civil suspeita de que o acidente tenha sido causado de forma proposital. Isso porque a casa de Marques foi incendiada horas antes, em Capivari do Sul, e ele é o principal suspeito.


No local, os bombeiros encontraram uma caminhonete Toyota Hilux com vestígios de gasolina no interior do veículo, mais uma caixa de fósforos em cima do banco. Também foi encontrado galões de gasolina, estando um deles cheio. O carro pertencia a Marques e foi retirado da casa por populares.


A ex-esposa do sargento foi localizada em Gravataí, onde o teria denunciado por ameaçar colocar fogo em sua casa. Ela tinha medida protetiva contra ele.


O caso segue investigado pela Delegacia de Polícia Civil de Não-Me-Toque.

Gostou? Compartilhe