Quatro pessoas são presas na Operação Cataratas contra o tráfico de drogas

Operação ocorreu neste domingo (17)

Por
· 2 min de leitura

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

Na manhã deste domingo (18), a Polícia Civil deflagrou a 3ª fase da Operação Cataratas, em Passo Fundo, na repressão ao crime de tráfico de drogas. Na ação, realizada por meio da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco) de Passo Fundo, foram cumpridas 5 ordens judiciais, sendo 4 mandados de busca e apreensão e um mandado de prisão preventiva. Ao total, 4 pessoas foram presas, mais de 5 mil reais em dinheiro, drogas, dois carros, duas motocicletas e cerca de 15 quilos de moedas foram apreendidos. Um revólver roubado de empresa de segurança foi recuperado.

 

Segundo o delegado Diogo Ferreira, as investigações tiveram início em meados de 2017, quando a 1ª fase da Operação foi deflagrada, em 18 de julho de 2017, resultando na apreensão de drogas diversas, veículos cerca de 30 mil reais em dinheiro e em prisões. “Na 2ª fase, deflagrada em novembro de 2017, foi efetuada a prisão do principal investigado, de 34 anos, o qual foi posteriormente condenado por tráfico a 4 anos de prisão, fruto desta operação”, explicou Ferreira.

 

Desde meados de novembro de 2018 o indivíduo preso na 2ª fase obteve liberdade. “Com isso ele voltou a praticar suas atividades ilícitas, voltadas ao comércio de entorpecentes. Na última semana, através da rádio Uirapuru, foi recebido um vídeo, ele aparece na frente da sua residência, portando um fuzil e efetuando uma série de disparos, inclusive rajadas de tiros”, relatou o delegado.

 

Diante destes fatos, foi representada pela prisão preventiva do indivíduo, face em que o processo referente à 1ª fase da operação ainda está em curso. “Acredita-se que o os disparos de fuzil tenham sido realizados para intimidar os moradores do bairro, para que não denunciem as atividades ilícitas do investigado para a Polícia, bem como, para demonstrar seu poder de fogo para outros traficantes. Além disso, há suspeitas que as armas de grosso calibre estejam sendo emprestadas a outros criminosos para a pratica de crimes”, acrescentou Ferreira.

 

Nesta 3ª fase da Operação, deflagrada na manhã deste domingo, foi cumprido o mandado de prisão preventiva deste indivíduo, que tinha obtido liberdade em novembro passado. “Na residência dele foram apreendidos dois tabletes de maconha, R$ 4.430,00 em dinheiro, uma motocicleta esportiva, recentemente adquirida, e um veículo GM/Cruze. Na frente da residência do alvo, em conhecido ponto de tráfico, foi apreendido um revólver calibre 38, 10 buchas de cocaína, 5 pedras de crack, diversas porções de maconha prontas pra venda, balança de precisão, R$ 937,00 em dinheiro, 15 quilos de moedas, uma motocicleta e um veículo FIAT/Uno”, elencou o delegado. O revólver apreendido havia sido roubado de uma empresa de vigilância.

 

Em razão destes fatos, além de preso preventivamente, o principal suspeito também foi autuado em flagrante, juntamente com outros três indivíduos de 25, 19 e 18 anos, por tráfico de drogas, associação para o tráfico, posse ilegal de arma de fogo e receptação. A operação contou com o apoio de policiais civis da 6ª Delegacia de Polícia Regional, da Delegacia de Polícia de Homicídios e Proteção à Pessoa de Passo Fundo, da Delegacia de Polícia da Criança e do Adolescente de Passo Fundo e da 1ª e 2ª Delegacias de Polícia.

Gostou? Compartilhe