Réus são condenados pela morte do menino Bernardo

A madrasta, Graciele Ugulini, teve a pena mais alta

Por
· 1 min de leitura
Crédito:

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

A justiça condenou no final da noite desta sexta-feira (15) Leandro Boldrini, Graciele Ugulini, Edelvância Wirganovicz e Evandro Wirganovicz pelo assassinato do menino Bernardo Boldrini. A juíza Juíza Sucilene Engler lê nesse momento a dosagem de pena na comarca de Três Passos. A sentença do julgamento durou cinco dias, sendo mais de 50 horas de trabalho no fórum de Três Passos.

 

Leandro Boldrini - pai do menino: condenado a 33 anos e 8 meses de prisão, sendo 30 anos e 8 meses por homicídio, 2 anos por ocultação de cadáver e 1 ano por falsidade ideológica.

 

Graciele Ugulini - madrasta de Bernardo: condenada a 34 anos e 7 meses de reclusão, sendo 32 anos e 8 meses por homicídio quadruplamente qualificado e 1 ano e 11 meses por ocultação de cadáver. Não poderá recorrer em liberdade.

 

Edelvânia Wirganovicz - amiga de Graciele: condenada a 23 anos de reclusão, sendo 21 anos e 4 meses pelo homicídio triplamente qualificado e 1 ano e 6 meses por ocultação de cadáver.

 

Evandro Wirganovicz - irmão de Edelvânia: condenada a 9 anos e 6 meses de reclusão, sendo 8 anos por homicídio simples e 1 ano e 6 meses por ocultação de cadáver.

Gostou? Compartilhe