Força Tática do 3° RPMon recebe novos armamentos

Uma parceria com empresas locais permitiu que a Brigada Militar adquirisse armas e equipamentos para auxiliar no combate a criminalidade

Por
· 1 min de leitura
Luciano Breitkreitz/ON Luciano Breitkreitz/ON
Luciano Breitkreitz/ON

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

Já estão nas ruas de Passo Fundo os mais recentes equipamentos adquiridos pela Brigada Militar, que serão empregados no policiamento ostensivo do município. Na tarde desta terça-feira, aconteceu a entrega oficial de seis fuzis calíbre 5.56 T4; seis espingardas calíbre 12; e três armas de eletrochoque, adquiridas por meio de recursos destinados pelo PISEG. O Programa de Incentivo ao Aparelhamento da Segurança Pública do Estado do Rio Grande do Sul permite a contribuintes destinar até 5% do saldo devedor em ICMS para aplicação em ações de combate à criminalidade. 

Segundo o comandante do 3° RPMon, ten-cel Volnei Ceolin, o trabalho que resultou na aquisição destes equipamentos iniciou em outubro de 2019, quando o comando da Brigada Militar de Passo Fundo visitou algumas empresas locais convidando para que participassem do programa. Em janeiro foi realizado uma levantamento dos equipamentos mais necessitados pela Brigada Militar. A opção foi por aparelhar a Força Tática do 3° RPMon. Além das armas entregues, devem chegar nos próximos dias, seis rádios HT de frequência, também adquiridos pelo PISEG.

Nesta etapa, participaram da parceria as empresas, Oniz Alimentos, BSBios, Rede de Farmácias São João, Basso Pancotte de Nova Alvorada. Entretanto, o comandante enfatiza que novas parcerias devem ser firmadas para que novos equipamentos sejam adquiridos e disponibilizados para a comunidade local. “Convidados aos empresários de Passo Fundo que devem ICMS para o Governo do Estado, que destinem o valor para projetos da Brigada Militar, para que possamos levar para a comunidade uma maior sensação de segurança”, finalizou ele.


Gostou? Compartilhe