50 mortos em Passo Fundo

Versão da matéria impressa de hoje em ON

Por
· 8 min de leitura

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?
Assassinado dentro do taxi
Jorge Luiz Oliveira dos Santos Junior, de 21 anos foi morto dentro de um táxi, por volta das 3h45 da madrugada de sábado, (06). Conforme ocorrência a polícia, o taxista que faz ponto próximo a uma boate da rua Fagundes dos Reis, no Centro, informou que o rapaz pediu uma corrida até a sua casa, no bairro Vera Cruz. Quando estavam chegando à residência, na rua Erechim, o taxista teria escutado um barulho e percebeu que o jovem foi atingido por disparo de arma de fogo. O taxista levou a vítima ao Hospital São Vicente de Paulo, mas o rapaz não resistiu ao ferimento e morreu em seguida.
02
Alvejado no bairro Vera Cruz
Ainda na madrugada de sábado, e também no bairro Vera Cruz, Antônio Marcos de Mello, de 38 anos foi atingido por cerca de 12 disparos de arma de fogo. O crime foi quando ele estava em um estabelecimento da rua Novo Hamburgo. Segundo populares, duas pessoas encapuzadas desceram de um veículo e passaram a efetuar os tiros contra a vítima. Os autores do homicídio embarcaram no automóvel e seguiram em alta velocidade em direção a rua Sete de Setembro. A Brigada Militar fez buscas mas não localizou os suspeitos. A polícia acredita que a morte de Mello possa ter envolvimento com o tráfico de entorpecentes.
01
Morto próximo ao presídio
Em outra ação, pouco antes das 21 horas de sexta-feira, (05), Rafael Padilha Macedônia, de 29 anos, foi encontrado morto próximo ao Presídio Regional de Passo Fundo. Segundo a polícia, o rapaz foi vítima de disparos de arma de fogo, sendo que tinha ferimentos na cabeça e outros três nas nádegas. O caso está sob investigação da 1ª Delegacia de Polícia que já inquiria em pelo menos outras três mortes nas proximidades do Presídio Regional.
((((( box ou destaque
O que dizem as autoridades policiais
Das últimas mortes ocorridas na cidade metade estão sendo investigadas pela 1ª Delegacia de Polícia Civil e a outra metade ocorreram na região abrangida pela 2ª DP. Para o delegado Cláudio Trindade Belcamino, titular da 2ª DP, o número de homicídios dos últimos dias é alarmante mas mantém-se na média. “Seis mortes praticamente no mesmo final de semana, (já que dois ocorreram na segunda-feira), é bastante grave. Apesar deste resultado, o número tem se mantido na média já que nos dois últimos anos, foram registrados 57 homicídios em Passo Fundo”, relatou o delegado, que disse ainda, que a maior parte dos homicídios investigados pela sua delegacia, tem envolvimento com o consumo e o tráfico de entorpecentes. 
A titular da 1ª DP, delegada Daniela Mineto, confirma a versão. A delegada disse que a maioria dos homicídios que estão sob investigação também tem relação direta com o tráfico. Sobre as mortes ocorridas nas proximidades do Presídio Regional, a delegada afirmou que o fato dos detentos do semiaberto terem que se apresentar no Albergue do presídio em horários predeterminados e já conhecidos, acaba que por facilitar ações delituosas como o acerto de contas entre os envolvidos, seja no horário de chegada ou de saída dos detentos deste regime. Já o Tenente Coronel João Darci Gonçalves da Rosa, comandante do 3º RPMon, (Regimento de Polícia Montada) da Brigada Militar de Passo Fundo, acrescenta que, além dos homicídios ter envolvimento com as drogas, novos traficantes podem estar agindo com mais crueldade em Passo Fundo.  “Alguns dos crimes mostram que os autores não ofereceram condição de defesa as vítimas e ainda agem com tamanha crueldade, possivelmente para mostrar como operam e mostrar que mandam no terreno onde traficam” destacou o coronel. 

Violência: pelo menos cinco pessoas foram assassinadas nos últimos dias na cidade, três das mortes foram no bairro Vera Cruz, onde a polícia também investiga se um corpo localizado junto aos trilhos, foi vítima de acidente ou execução. O caso elevaria para 51 o número de homicídios na cidade somente em 2010

 Eder Calegari/ON

 A violência marcou o último final de semana na cidade onde pelo menos cinco pessoas foram mortas entre a noite de sexta-feira e a madrugada de ontem. Ao que tudo indica, o ano em Passo Fundo pode fechar com o triste saldo negativo de mortes, maior que em anos anteriores, muitas vezes, motivadas pelo tráfico, envolvimento com drogas e o acerto de contas. Faltado pouco mais de um mês e meio para 2010 terminar, o período já atinge a marca de 50 homicídios registrados. Sete casos a menos que em todo o 2009 e 2008, quando ocorreram 57 homicídios respectivamente. Outro dado relevante: das seis últimas mortes, quatro foram no bairro Vera Cruz. Acompanhe os casos:

06)Jovem encontrado morto a pedradas

Foi na estrada de acesso ao distrito de São Roque, interior de Passo Fundo, o jovem Cassiano da Silva Sampaio, 22 anos, foi encontrado morto por volta das 7h de ontem.  Próximo do corpo a polícia encontrou uma garrafa de cerveja vazia e várias pedras com sangue o que indica que a vítima foi morta a pedradas. Uma pessoa que passava pelo local avistou a vítima e chamou a Brigada Militar. Os agentes do IGP (Instituto Geral de Perícias), estiveram no local. Devido ao estado do corpo, acreditasse que o homicídio tenha ocorrido pelo menos uma hora antes de ser localizado. A 1ª Delegacia de Polícia investiga o caso e acredita que a morte possa ter ligação com o uso de drogas ou com o fato do mesmo ter passagem na polícia por estupro.

 05) PM é suspeito de matar dono de motel no Centro

 Também na madrugada de ontem, o proprietário de um motel da rua Ângelo Pretto, Jair Roque dos Santos, de 37 anos, morreu no Hospital da Cidade. Ele havia sido internado depois que foi ferido com um tiro no abdômen quando estava em uma lanchonete da avenida Brasil, no Centro da cidade. Uma jovem de 19 anos que acompanhava a vítima relatou a polícia que Jair foi até o estabelecimento para fazer um lanche e, logo ao entrar, segundo ela, foi alvejado por disparos. A mulher disse que havia ficado no carro quando teria escutado pelo menos cinco tiros. Viu ainda, que um homem saiu correndo, entrou em um automóvel e fugiu. A Brigada Militar foi acionada, a vítima foi removida até o pronto socorro do hospital onde realizou procedimento cirúrgico mas não resistiu aos ferimentos. Segundo a BM, durante o socorro, Jair teria relatado que desconhecia o autor dos disparos. No final da tarde de ontem, um Policial Militar, se apresentou espontaneamente na BM, como sendo o autor do crime. Ele foi conduzido até a 1ª Delegacia de Polícia Civil, que investiga a morte do comerciante, onde iria prestar depoimento ainda na noite de ontem.

 04) Corpo localizado junto aos trilhos do trem

 Odilon Lara Soares, de 44 anos foi encontrado morto na manhã de domingo, (07), no bairro Vera Cruz. Parte do corpo estava sobre os trilhos do trem. Foi na rua Rodolfo Goelser, próximo dos fundos do condomínio PAR Vera Cruz. Conforme a perícia, a vítima apresentava lesões na cabeça e escoriações pelo corpo. Ainda não se sabe se ele foi executado ou se foi um acidente causado pelo trem. Um irmão da vítima informou que Soares era dependente químico e já tinha sido internado várias vezes. Se confirmada esta morte por homicídio, eleva-se para 51 os casos registrados neste ano. A perícia vai apontar as causas.

 03) Assassinado dentro do táxi

Jorge Luiz Oliveira dos Santos Junior, de 21 anos foi morto dentro de um táxi, por volta das 3h45 da madrugada de sábado, (06). Conforme ocorrência a polícia, o taxista que faz ponto próximo a uma boate da rua Fagundes dos Reis, no Centro, informou que o rapaz pediu uma corrida até a sua casa, no bairro Vera Cruz. Quando estavam chegando à residência, na rua Erechim, o taxista teria escutado um barulho e percebeu que o jovem foi atingido por disparo de arma de fogo. O taxista levou a vítima ao Hospital São Vicente de Paulo, mas o rapaz não resistiu ao ferimento e morreu em seguida.

 02) Alvejado no bairro Vera Cruz

 Ainda na madrugada de sábado, e também no bairro Vera Cruz, Antônio Marcos de Mello, de 38 anos foi atingido por cerca de 12 disparos de arma de fogo. O crime foi quando ele estava em um estabelecimento da rua Novo Hamburgo. Segundo populares, duas pessoas encapuzadas desceram de um veículo e passaram a efetuar os tiros contra a vítima. Os autores do homicídio embarcaram no automóvel e seguiram em alta velocidade em direção a rua Sete de Setembro. A Brigada Militar fez buscas mas não localizou os suspeitos. A polícia acredita que a morte de Mello possa ter envolvimento com o tráfico de entorpecentes.

 01) Morto próximo ao presídio

 Em outra ação, pouco antes das 21 horas de sexta-feira, (05), Rafael Padilha Macedônia, de 29 anos, foi encontrado morto próximo ao Presídio Regional de Passo Fundo. Segundo a polícia, o rapaz foi vítima de disparos de arma de fogo, sendo que tinha ferimentos na cabeça e outros três nas nádegas. O caso está sob investigação da 1ª Delegacia de Polícia que já inquiria em pelo menos outras três mortes nas proximidades do Presídio Regional.

O que dizem as autoridades policiais


Das últimas mortes ocorridas na cidade metade estão sendo investigadas pela 1ª Delegacia de Polícia Civil e a outra metade ocorreram na região abrangida pela 2ª DP. Para o delegado Cláudio Trindade Belcamino, titular da 2ª DP, o número de homicídios dos últimos dias é alarmante mas mantém-se na média. “Seis mortes praticamente no mesmo final de semana, (já que dois ocorreram na segunda-feira), é bastante grave. Apesar deste resultado, o número tem se mantido na média já que nos dois últimos anos, foram registrados 57 homicídios em Passo Fundo”, relatou o delegado, que disse ainda, que a maior parte dos homicídios investigados pela sua delegacia, tem envolvimento com o consumo e o tráfico de entorpecentes.

A titular da 1ª DP, delegada Daniela Mineto, confirma a versão. A delegada disse que a maioria dos homicídios que estão sob investigação também tem relação direta com o tráfico. Sobre as mortes ocorridas nas proximidades do Presídio Regional, a delegada afirmou que o fato dos detentos do semiaberto terem que se apresentar no Albergue do presídio em horários predeterminados e já conhecidos, acaba que por facilitar ações delituosas como o acerto de contas entre os envolvidos, seja no horário de chegada ou de saída dos detentos deste regime. Já o Tenente Coronel João Darci Gonçalves da Rosa, comandante do 3º RPMon, (Regimento de Polícia Montada) da Brigada Militar de Passo Fundo, acrescenta que, além dos homicídios ter envolvimento com as drogas, novos traficantes podem estar agindo com mais crueldade em Passo Fundo.  “Alguns dos crimes mostram que os autores não ofereceram condição de defesa as vítimas e ainda agem com tamanha crueldade, possivelmente para mostrar como operam e mostrar que mandam no terreno onde traficam” destacou o coronel.

Gostou? Compartilhe