Criminosos furtam agrotóxicos em Água Santa

Por
· 1 min de leitura

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

No início da noite de domingo (18), foi constatado o furto de uma carga de defensivos agrícolas que estavam armazenados no estoque da Cooperativa Agrícola Água Santa (Coasa), em Água Santa. A invasão foi percebida pelo diretor presidente Orildo Belegante. De acordo com o relato da ocorrência policial, o diretor encontrou uma porta aberta no silo onde os defensivos agrícolas distribuídos aos produtores e para as filiais da cooperativa ficam armazenados.

Os criminosos destruíram o sistema de alarme e monitoramento quando acessaram o interior do silo através de uma abertura no teto. A carga, avaliada em cerca de R$ 1 milhão, foi transportada por um caminhão que deixou os vestígios no chão do silo. De acordo com Belegante, os responsáveis pelo furto certamente conheciam a rotina do local e se aproveitaram disto para cometer o delito. “Estas pessoas conhecem a estrutura do local, o sistema de vigilância de alarmes e câmeras foi violado. Certamente tiveram muito tempo e tranquilidade para realizar o furto”, disse o presidente.

Além da grande quantidade de fungicidas e pesticidas furtados, os criminosos também furtaram R$ 1,7 mil que estavam em uma gaveta. Ainda de acordo com Belegante, o material furtado pode ser recuperado através da identificação através do número do lote de fabricação dos produtos. “Parte desta carga tinha seguro e o restante vamos arcar com o prejuízo. Vamos deixar a polícia trabalhar, mas temos certeza que vamos recuperar este prejuízo com novos negócios, mas é claro, teremos de melhorar a nossa segurança e a forma de estocar estes produtos aqui”, afirmou. O caso está sendo investigado pela Delegacia de Polícia de Tapejara.

Gostou? Compartilhe