Rebelião no Presídio de Getúlio Vargas deixa mortos e feridos

Quatro detentos morreram e 14 precisaram de atendimento médico

Por
· 1 min de leitura
Rebelião teria sido motivada por suspensão das visitasRebelião teria sido motivada por suspensão das visitas
Rebelião teria sido motivada por suspensão das visitas

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

O Presídio Estadual de Getúlio Vargas, RS, registrou uma rebelião nesta manhã. A situação já está controlada neste momento, mesmo assim, quatro pessoas morreram e outras 14 ficaram feridas ou precisaram de atendimento médico.

O motim começou na área reservada aos detentos do regime semiaberto. Eles atearam fogo nas celas e a fumaca atingiu a área onde ficam os detentos do regime fechado. Os agentes penitenciários não conseguiram abrir as celas a tempo.
 
Ao contrário do que foi divulgado inicialmente, não havia greve dos agentes que atuam na casa penitenciária. O trabalho de contenção das chamas e do motim e o atendimento aos feridos contou com corpo de bombeiros e grupos socorristas da região. Os presos serão transferidos.

*Atualizada às 11h40

Gostou? Compartilhe