Suposto agente da Susepe afirma em áudio "dar trabalho" para funcionário de cemitério

Por
· 1 min de leitura
Selfie tirada pelos detentos após a fuga do PecarSelfie tirada pelos detentos após a fuga do Pecar
Selfie tirada pelos detentos após a fuga do Pecar

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

Em um áudio atribuído a um agente penitenciário da Superintendência de Serviços Penitenciários (Susepe) de Carazinho, um homem fala que “esses aí vai dar serviço pro Macau, lá no cemitério”[sic], em uma possível referência aos seis detentos que fugiram do Presídio Estadual de Carazinho (Pecar), na tarde de quarta-feira (2). No áudio ele também fala que “os outros”, sobre os nove transferidos, “vamos distribuir eles, cada canto desse Rio Grande, bem longe da família deles” [sic]. A corregedoria da Susepe verifica a autenticidade do áudio.


O suposto agente fala em 28 segundos: “Home, esses aí vai dar serviço pro Macau, lá no cemitério, os outros nós se encarregamos, já tamo na estrada, vamos distribuir eles cada canto desse Rio Grande, bem longe da família deles aí, pra eles sentir o que que é cadeia mesmo. Essa é a reposta pra comunidade aí da região, Não-Me-Toque, Carazinho, Victor Graeff, Saldanha... essa é a reposta que nós tamo dando pra comunidade aí”.


Além do áudio, tem sido compartilhada uma foto em que aparecem quatro homens armados, com coletes à prova de balas da Susepe, e a legenda com a mesma frase repetida no áudio: “Resposta à Comunidade de Carazinho”.


A Susepe disse que caso é investigado e não informou para onde foram transferidos os nove presos, retirados da cela 5 da Galeria A, na quinta-feira (3).


Fuga


Os seis detentos do Pecar fugiram na tarde de quarta-feira (2) por um túnel aberto na cela 5 da Galeria A. A perícia foi acionada e até a publicação desta matéria nenhum havia sido recapturado.


Na quinta-feira (3), uma selfie dos detentos dentro de um carro e sujos de terra começou a ser compartilhada nas redes sociais, junto de um vídeo, provavelmente gravado no interior da cela. Nele, um dos presos está no buraco aberto no chão e se pode ver uma abertura de luz, para onde ele se arrasta. O que filma, diz: “E aí, vagabundo, ó, metendo marcha ainda, ó, a luz do dia já, lá, vagabundo. Daqui a pouco é nóis aí no mundo [risos]. Pode crê! Abraço aí, mano veio!” [sic].

 

Fugiram:

— Jerri Adriani Tatim — Condenado a 6 anos e 8 meses de prisão por homicídio, roubo de veículos e estabelecimento comercial. 

 

— Selmar Roberto Lermen— Condenado a 22 anos e 5 meses de prisão por homicídio e tráfico de drogas.

 

— Dolcimar Luís Petró— Condenado a dois anos de prisão por furtos.

 

— Luís Diego Pinto — Responde por homicídio doloso, roubo à lotérica, porte ilegal de arma de fogo e tráfico de drogas. 

 

— Tiago Henrique Kemmerich da Costa—  Responde por roubos e organização criminosa. 

 

— Maicon Douglas Lemos dos Santos — Responde por furtos e roubos. 

Gostou? Compartilhe