Polícia Civil cumpre mandados da Operação Covardes

Operação é decorrente do Latrocínio ocorrido dia 12 de agosto

Por
· 1 min de leitura
(Foto: Divulgação/Polícia Civil)(Foto: Divulgação/Polícia Civil)
(Foto: Divulgação/Polícia Civil)
Você prefere ouvir essa matéria?

Na manhã de hoje (05) a Polícia Civil, através da Draco, coordenada pelo delegado Diogo Ferreira, deflagrou a Operação Covardes, com o cumprimento de dois mandados de prisão preventiva e quatro mandados de busca e apreensão em Passo Fundo.

A operação é decorrente do latrocínio ocorrido dia 12 de agosto, no bairro Vera Cruz, em Passo Fundo. Na ocasião, dois indivíduos mataram a vítima idosa para subtrair seu veículo, um Renault Clio de cor cinza; eletrodomésticos; aparelhos de televisão e objetos pessoais.

Com o início das investigações, entretanto, fatos novos trouxeram a tona um esquema de abusos e crimes cometidos em família contra a vítima idosa. A professora aposentada de 79 anos vivia sozinha e precisava de ajuda com os afazeres domésticos. Uma antiga conhecida aproximou-se da vítima com o pretexto de auxiliá-la, praticamente trabalhando como cuidadora da idosa e com isso teve acesso à sua residência.

Em dado momento, essa “cuidadora” tratou de trazer seu companheiro para fazer pequenos reparos na residência da vítima e, juntos, passaram a cometer pequenos furtos contra a idosa.

No início do mês de agosto, subtraíram o cartão da conta bancária da vítima e com ele efetuaram uma série de saques indevidos em sua conta corrente. O responsável por esses saques era o companheiro da filha da “cuidadora”, que inclusive restou preso ao tentar se livrar do carro da vítima após sua morte. Quando as economias da vítima acabaram devido aos saques indevidos, a filha da suposta “cuidadora”, seu companheiro e uma amiga ainda utilizaram o cartão da vítima para fazer compras no comércio local. Os prejuízos dessa ação ultrapassaram os R$ 8.000

Essa sequência de crimes cometidos pela “cuidadora”; seu companheiro; sua filha e seu genro teve fim na noite em que, mais uma vez o genro da “cuidadora” em companhia de outro indivíduo até o momento não identificado, retornou à casa da vítima em uma noite chuvosa com o fim de roubá-la novamente. Dessa vez com emprego de violência, os dois indivíduos terminaram por matar a idosa asfixiada com um travesseiro, para lograrem êxito em sua ação criminosa.

As investigações para identificar o segundo autor desse terrível crime seguem em andamento.

A investigação verificou que 7 pessoas estavam envolvidas na associação criminosa, dois executores do latrocínio (dois homens, 1 preso em flagrante no dia do crime e outro ainda não identificado), dois mentores intelectuais (homem e mulher – presos nesta manhã) e mais indivíduos (2 mulheres e 1 homem) que auxiliaram nos crimes.

Gostou? Compartilhe