Governo detalha lotação dos 860 novos soldados da BM

Por
· 1 min de leitura
Luciano Breitkreitz/ON Luciano Breitkreitz/ON
Luciano Breitkreitz/ON
Você prefere ouvir essa matéria?

Durante transmissão ao vivo, na manhã desta quarta-feira (23), o Governo do Estado anunciou as novas medidas estratégicas para a segurança pública envolvendo a Brigada Militar.

Os 860 novos policiais militares formados na última segunda-feira (21), devem ser lotados principalmente nas 23 cidades integrantes do Programa RS Seguro, ao qual inclui-se Passo Fundo. Os novos soldados devem completar o efetivo nos municípios que não têm o numero mínimo de cinco militares. Além disso, parte dos recém formados deverá compor os quadros dos comandos Ambiental e Rodoviário.


Região de Passo Fundo

A expectativa é que na região do Comando Regional de Polícia Ostensiva do Planalto, com sede em Passo Fundo, que tem como unidades subordinadas o 3° Regimento de Policia Montada (Passo Fundo), 13° Batalhão de Polícia Militar (Erechim), 38° Batalhão de Polícia Militar (Carazinho) e o 3° Batalhão de Policia de Choque (Passo Fundo), recebam um reforço entre 70 e 75 policiais militares. Inicialmente essas vagas são ofertadas aos soldados antigos, e as remanescentes ficam para os novos soldados, que se formaram na última segunda-feira (21).

Durante a live desta quarta-feira também foi anunciada a criação do 6º Batalhão de Polícia de Choque e do Comando de Policia de Choque. A sede do 6º BPChq será em Uruguaiana, mas as ações contemplarão todos os municípios da região. A criação desta unidade especializada visa fortalecer uma área de fronteira que é vital para o combate da entrada de armas e drogas e de crimes transfronteiriços no território gaúcho.

Atualmente, o Rio Grande do Sul possui cinco Batalhões de Choque: localizados em Porto Alegre, Santa Maria, Passo Fundo, Caxias do Sul e Pelotas. A criação do Comando de Policia de Choque (CPChoque) vai unificar e padronizar todos as unidades de Choque e possibilitará fortalecimento de todo o sistema operacional de pronta resposta e repressão qualificada ao crime organizado e também no apoio e reforço a todas as unidades de policiamento ostensivo ou especializado.


Gostou? Compartilhe