Brigada Militar forma primeira mulher no curso de piloto aeropolicial

Outros dois oficiais concluíram a habilitação na mesma turma

Por
· 1 min de leitura
"A experiência do voo é melhor do que eu imaginava", afirma a capitã Mariana, classificada em primeiro lugar no curso (Foto: Everton Ubal /PM5)"A experiência do voo é melhor do que eu imaginava", afirma a capitã Mariana, classificada em primeiro lugar no curso (Foto: Everton Ubal /PM5)
"A experiência do voo é melhor do que eu imaginava", afirma a capitã Mariana, classificada em primeiro lugar no curso (Foto: Everton Ubal /PM5)
Você prefere ouvir essa matéria?

Três oficiais da Brigada Militar (BM) receberam o certificado de conclusão do curso de piloto aeropolicial nesta quarta-feira (7/7). No grupo está a primeira mulher aviadora da corporação, a capitã Mariana Tigik Hoffmann. A cerimônia ocorreu no Centro de Formação Aeropolicial da BM (CFAer), em Capão da Canoa.

Além da capitã, o capitão Marcelo Segala Constante e o major João Marcelo dos Santos foram os oficiais formados nesta edição do curso. O comandante-geral da BM, coronel Vanius Cesar Santarosa, entregou os certificados aos formados na solenidade realizada no hangar do CFAer.

O curso teórico de piloto comercial de avião e helicóptero é parte do processo de formação de oficiais que buscam exercer suas funções nas atividades de policiamento aéreo da corporação. A capacitação começou em fevereiro, com disciplinas de meteorologia, navegação aérea, teoria de voo, regulamentos, conhecimentos técnicos, entre outras matérias curriculares.

Em decorrência das restrições impostas pela pandemia da Covid-19, o CFAer adequou os conteúdos para que tivessem o menor impacto possível na formação dos oficiais.

Primeira mulher a conquistar habilitação para pilotar aeronave na Brigada Militar, a capitã Mariana ficou em primeiro lugar no curso. “A experiência do voo é melhor do que eu imaginava, era tudo o que eu esperava e mais um pouco”, afirmou. “Inicialmente, precisávamos nos ambientar com o novo espaço, novas rotinas e novos conteúdos a serem estudados. Um novo mundo dentro da Brigada”, disse a capitã no discurso de formatura.

Com a conclusão do curso teórico de piloto comercial de avião e helicóptero, os formandos têm a base teórica para o exercício da função nas unidades aéreas da corporação e poderão dar continuidade na habilitação prática.


Gostou? Compartilhe