Ato de Lula em Passo Fundo será na Avenida Brasil

Vereadores acionam Justiça para impedir ato de Lula na UFFS

Escrito por
,
em
Lula visitou São Borja nesta quarta-feira

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

Quatro vereadores de Passo Fundo ingressaram ontem à tarde, com uma ação popular na 1ª Vara da Justiça federal, com pedido de liminar, para suspender o ato do ex-presidente Lula no prédio da UFFS, em Passo Fudno, nesta sexta-feira. De outra parte, o Ministério Público Federal abriu procedimento para averiguações relacionados ao ato, investigando possível imrpobidade administrativa pelo uso de espaço público. 

Na ação Judicial, o documento foi assinado pelos vereadores Roberto Toson (PSD), Mateus Wesp (PSDB), Ronado Rosa (SD), e Renato Tiecher (PSB). Toson afirmou que os vereadores foram procurados por um grupo de alunos, ainda na segunda-feira. Este grupo, conforme o vereador, 'entregou cópias de emails, que teriam sido encaminhados aos alunos, por alguns integrantes da direção, solicitando para quem fosse contrário ao ato que não se manifestasse'. "Encaminhamos o material. Hoje à tarde já devemos ter um posicionamento da instituição por se tratar de uma medida cautelar. De acordo com o regimento da Faculdade ela deve ser apartidária, pode estar havendo um desvio de finalidade neste caso. Não é apenas uma recepção . Há pessoas lá de dentro ligadas ao Partido dos Trabalhadores ", afirma. No outro procedimento, de iniciativa do MPF, o procurador Fredi Everton Wagner oficiou ao reitor da UFFS, para prestar esclarecimentos sobre o evento.

PT avalia continuidade

Com a divulgação do julgamento do habeas corpus preventivo marcado para hoje, no Supremo Tribunal Federal, e o julgamento do embargo de declaração de defesa, contra a condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a 12 anos e 1 mês de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro, no caso do Tríplex do Guarujá (SP), agendado na pauta do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), para a próxima segunda-feira, a direção nacional do PT se reuniu ontem para reavaliar a continuidade ou não da caravana pelo Rio Grande do Sul. Caso seja mantida a condenação, Lula pode ser preso ainda na segunda. 

O ex-presidente está no Rio Grande do Sul desde segunda-feira, para cumprir a quarta etapa da caravana pelo Brasil. Ontem, ele visitou a cidade de São Borja. Hoje, o roteiro será na região das Missões. Na sexta-feira, ele estará em Ronda Alta e Passo Fundo.
Preocupado com a segurança do ato em Passo Fundo, o diretório municipal do Partido dos Trabalhadores (PT), deve se reunir com o Comando Regional da Brigada Militar, no início da manhã de hoje, para pedir ações e reforço na segurança. Ontem, o diretório municipial chegou a emitir uma nota de repúdio contra os atos de violência praticados nas cidades em que o ex-presidente passou.
Conforme o presidente municipal da legenda, Jorge Gimenez, a principal reivindicação é que a BM defina e delimite áreas para os manifestantes favoráveis e contrários ao ex-presidente. "Nossa preocupação é que não haja conflitos. Sabemos que há interesse em bloquear os acessos na entrada de Passo Fundo e também no aeroporto", afirma.
A direção aguarda de três a quatro mil pessoas em Passo Fundo na recepção da Caravana. A única atividade será no Campus da Universidade Federal da Fronteira Sul.
Ronda Alta
O primeiro compromisso da caravana na sexta-feira, será em Ronda Alta, às 9h, na propriedade rural, Capitel Santo Antônio, da família Pasquetti. Lula esteve na mesma área em 2012. O encontro acontece com integrantes Federação dos Trabalhadores na Agricultura Familiar da Região Sul (Fetraf- RS). De lá, o ex-presidente segue direto para Passo Fundo.

Mais segurança
A presidenta do PT, Gleisi Hoffmann, e outras lideranças do partido em entrevista coletiva na cidade de Santa Maria (RS) terça-feira (20) denunciaram a atuação violenta de milícias profissionais que agem na região Sul do país e que tentam a caravana de Lula no estado do Rio Grande do Sul.
O Partido dos Trabalhadores informou a situação ao Ministério da Segurança Pública, uma vez que a responsabilidade pela segurança de ex-presidentes recai sobre o governo federal. Também solicitou ao governo do Rio Grande do Sul que reforce a segurança dos ex-presidentes e dos integrantes da caravana.
O vice-presidente do PT e coordenador geral de Lula Pelo Brasil, Marcio Macedo, assegurou a continuidade da caravana, ressaltando a responsabilidade dos governos estadual e federal em garantir a segurança dos ex-presidentes da República Lula e Dilma Rousseff.
“Vamos continuar a caravana em respeito ao povo do Rio Grande do Sul, ao povo do Sul, ao povo do Brasil, mas queremos que as autoridades competentes ajam para desarmar essas milícias”, afirmou.
O presidente do PT no estado, deputado federal Pepe Vargas (PT-RS), afirmou ter reunido material que comprova a ação organizada dos que estão tentando intimidar a caravana de Lula no estado:
“Não é normal que um grupo beligerante com práticas fascistas queira impedir que outro grupo se manifeste. Se eles querem se manifestar, que o façam em outros locais onde nós não estamos”.

Nota divulgada pelo PT
"O PT de Passo Fundo repudia os movimentos que determinadas entidades, partidos e pessoas com perfil nitidamente provocativo e difusor de ódio político estão promovendo para confrontar as atividades que ocorrerão na visita dos ex-presidentes Lula e Dilma a cidade de Passo Fundo, dia 23 de março próximo. Estes movimentos têm como objetivo desgastar a imagem do ex-presidente, líder em todas as pesquisas de opinião pública na disputa presidencial de 2018, mesmo após uma condenação com objetivos políticos, sem provas, cujo único objetivo é impedi-lo de disputar as eleições presidenciais de 2018...
Jorge Gimenez - Presidente do PT Passo Fundo".

Ato de Lula em Passo Fundo será na Avenida Brasil

O PT municipal acaba de emitir nota informando que a Caravana do Ex-presidente Lula será nesta sexta-feira na Avenida Brasil, esquina com Bento Gonçalves. A decisão ocorreu por conta da ação popular que tentava impedir a manifestação na sede da UFFS. (Atualização das 12h10)

 

Gostou? Compartilhe