Lula se entrega à Polícia Federal

Ex-presidente deixou Sindicato dos Metalúrgicos a pé

Escrito por
,
em

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

O ex-presidemte Lula deixou a sede do Sindicato dos Metalúrgicos a pé. Militantes o acompanharam até o local onde os carros da Polícia Federal o esperavam. Muitas pessoas acompanharam o comboio por algumas quadras. Lula está sob custódia da PF cerca de 26 horas após o prazo determinado pelo juiz Sérgio Moro. Agora ele seguirá até o Aeroporto de onde irá para a sede da Polícia Federal em Curitiba.

Na primeira tentativa, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi impedido de deixar a sede do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo (SP), rumo a Curitiba (PR), por militantes. Ele chegou a entrar em um carro, mas saiu quando um grupo de pessoas formou um cordão de isolamento na tentativa de impedir a saída do ex-presidente.

Tecnicamente, o ex-presidente já está preso, por estar sob custódia da Polícia Federal, cujos agentes foram buscá-lo na sede do sindicato, onde Lula se encontrava desde quinta-feira. De São Paulo, o ex-presidente deve seguir para Curitiba.

João Paulo, da coordenação do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST), pediu que a militância não "entrasse em provocação" e buscasse "manter a concentração". Referindo-se à presença de agentes das forças de segurança em meio à multidão, o representante do MST ressaltou: "Nós estamos em uma negociação séria com a nossa militância, é difícil, mas nós nao vamos topar qualquer tipo de repressão contra o nosso povo", afirmou. "Estamos em uma luta democrática".

Integrantes do PT se revezaram nos apelos à multidão para garantir a saída de Lula do sindicato. Manifestantes gritavam palavras de ordem e frases de incentivo para o ex-presidente.

Antes, a presidente nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR), afirmou que a Polícia Federal havia concedido o tempo de 30 minutos para que o presidente se apresentasse.

*Atualizada às 19h15

Relacionadas

Gostou? Compartilhe