OPINIÃO

Sem prorrogação

Por
· 2 min de leitura

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) negou pedido do senador Major Olimpio (PSL-SP) para adiar as eleições municipais deste ano em razão da pandemia do novo coronavírus no Brasil. A presidente do Tribunal, ministra Rosa Weber, afirma que o prazo é estabelecido por lei e qualquer alteração feita judicialmente extrapola os limites de atuação da Justiça Eleitoral. O Tribunal trabalha com a hipótese de ser possível cumprir todos os prazos, já que o calendário eleitoral está sendo cumprido. O mesmo entendimento tem o ministro Luís Roberto Barroso, eleito presidente do TSE na quinta-feira pela manhã. Barroso tem defendido o cumprimento do calendário e, como alternativa, no caso de agravar a crise do coronavírus, que ela seja transferida para os dois últimos meses do ano. A maioria dos ministros do TSE não concorda com a prorrogação de mandato. Barroso vai substituir Rosa Weber no mês de maio.

Foco

Esta semana, nas suas redes sociais, o prefeito Luciano Azevedo, que decidiu adiar o anúncio do candidato que apoiará nas eleição deste ano, publicou sua opinião sobre o assunto: “Alguns políticos já discutem esse tema. Sou contra adiar as eleições! Sou contra a prorrogação de mandatos! Sou contra essa discussão nesse momento. A hora é de focar no combate ao coronavírus e na preservação das vidas!”, disse.

Resguardo

O pré-candidato a prefeito pelo PDT, vereador Márcio Patussi, também tem a mesma posição: “Sou contra a prorrogação dos mandatos para 2022. Entendo que a eleição deve acontecer ainda na data de outubro deste ano, resguardada as condições de saúde da população”.

Transformação

Outro pré-candidato, Claudio Dóro, do PSC, acredita que o adiamento não vai ocorrer. “Não deve-se adiar as eleições deste ano. O cenário já está montado e a dinâmicas e a rapidez das transformações sociais requerem mudança da lógica politica.”

Fundo eleitoral

A grande preocupação dos pré-candidatos é com as incertezas do financiamento de campanha. Com um fundo de R$ 2 bilhões, os partidos são os únicos financiadores das campanhas dos candidatos a prefeito, pelo menos nas grandes e médias cidades. Sem esse dinheiro, muitos candidatos não tem condições de fazer frente as despesas inerentes a campanha, mesmo porque os financiamentos privados estão proibidos. E a incerteza gira em torno da necessidade de destinar o valor para o combate da pandemia do coronavírus. O fato é que se o valor foi destinado, quem vai financiar as campanhas??

Apoio

Ex-delegado regional de Polícia de Passo Fundo Paulo Videla Ruschel se filiou ao PDT e vai coordenar o plano da segurança pública do programa de governo do pré-candidato Márcio Patussi. Ruschel tem estado muito próximo de Patussi e também do ex-prefeito Airton Dipp.

Primeiro passo

O Facebook vai mostrar notícias verdadeiras para quem curtir fake news sobre coronavírus. O WhatsApp já limintou o número de mensagens compartilhadas. Aplausos para estas medidas. Outras devem vir e o país precisa urgentemente estabelecer legislação rigorosa para quem produz e compartilha notícias falsas do whatsApp ao Instagram. É um desserviço, é crime e as pessoas que produzem precisam ser punidas. Ou você acredita que o quinino da Água Tônica ajuda a tratar a Convid-19??? Pois é, mas isso circulou e muito por aí e certamente tem gente que fez estoque de água tônica em casa acreditando nesta besteira.

Sem condições

Que triste momento da história estamos vivendo no Brasil. Não bastasse o drama para a saúde mundial, Bolsonaro consegue criar problemas dentro do seu próprio governo por absoluta vaidade, na disputa de holofotes com Mandetta (ex ou atual ministro da Saúde), e aparece como o pior líder de governo a lidar com a crise do coronavírus no mundo. E se a situação hoje é dramática, pior será pós pandemia.

Mudança no jogo

Tem movimentação nas peças do tabuleiro eleitoral de Passo Fundo. Mudança de planos e um pré-candidato a menos. Detalhes serão divulgados nesta sexta-feira. Estarei atualizando a coluna no site de ON e nas redes sociais.

Gostou? Compartilhe