Em carta aberta, Aécio anuncia mudanças em programa

Candidato se rendeu às exigências de Marina. Família Campos revelou apoio a candidatura do representante do PSDB

Por
· 2 min de leitura

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

O candidato da Coligação Muda Brasil à Presidência da República, Aécio Neves, divulgou no último sábado (11), no Recife (PE), o novo plano de governo que inclui parte das exigências feitas pela ex-candidata Marina Silva (PSB).  O anúncio foi feito ao lado de dirigentes do PSB e de três filhos do ex-governador Eduardo Campos – morto em um acidente de avião em agosto durante a campanha presidencial. “Eu me sinto, a partir deste instante, responsável dentre tantas expectativas que a mudança gera na sociedade brasileira, para levar a cada canto deste país, no limite das minhas forças, o legado e os sonhos de Eduardo Campos, governador dos pernambucanos e símbolo da boa política”, disse.

Ao receber formalmente o apoio da família Campos, Aécio ressaltou que ele e Eduardo Campos seguiam o mesmo caminho, o da boa política. “Eduardo e eu sempre acreditamos na política como instrumento de transformação para melhorar a vida das pessoas. Sempre soube que, em um determinado momento da vida nacional, qualquer que fosse o resultado das eleições, favoráveis a ele ou a mim, estaríamos juntos. Nossas convergências eram imensamente maiores do que eventuais divergências de ponto de vista”, avaliou.


Novo programa

O candidato apresentou o documento de compromissos “Juntos pela Democracia, pela Inclusão Social e pelo Desenvolvimento Sustentável”. Nele, Aécio ressalta o comprometimento com metas da Coligação Muda Brasil, do PSB, da Rede, do PPS, PSC e PV. Segundo Aécio, “um programa de governo é uma obra em eterna construção. A partir de hoje, o documento que conduz a nossa campanha não é apenas o programa apresentado pelo PSDB. O que nos conduz é um conjunto de sugestões e contribuições que vêm dos nossos aliados do segundo turno”, apontou.

Ao detalhar o documento, Aécio reiterou que seus compromissos se sustentam em três eixos: o cuidado com a natureza, a atenção às pessoas e a adoção de políticas macroeconômicas que possibilitem uma “sociedade mais justa” para todos. Ao mencionar alguns dos compromissos, o candidato citou exemplos de políticas públicas a serem adotadas, como a determinação de aperfeiçoar o programa Bolsa Família, além de medidas para incentivar o crescimento do país, preservando e protegendo o meio ambiente.

 

Marina Silva declara apoio a Aécio Neves no segundo turno

A candidata à Presidência pelo PSB, Marina Silva, anunciou neste domingo (12) que apoiará o candidato tucano Aécio Neves no segundo turno. A decisão foi tomada após uma semana de negociações com o PSDB e foi divulgada, em São Paulo, um dia depois de do candidato do PSDB assumir, por meio de uma carta aberta, uma série de compromissos para a área social, entre os quais algumas condições impostas por Marina para apoiá-lo na reta final da corrida pelo Palácio do Planalto.

Marina se declarou apoiadora de Aécio ao lado de seu candidato a vice na eleição presidencial, deputado Beto Albuquerque (PSB-RS). "É com esse sentimento que, tendo em vista os compromissos assumidos por Aécio Neves,  declaro meu voto e meu apoio neste segundo turno. Votando nesses compromissos, dando um crédito de confiança à sinceridade de propósitos do candidato e de seu partido e, principalmente, entregando à sociedade brasileira a tarefa de exigir que sejam cumpridos. Não estou com isso fazendo nenhum acordo ou aliança para governar. O que me move é minha consciência e assumo a responsabilidade pelas minhas escolhas”, disse.

Entre as promessas assumidas pelo tucano no sábado, em resposta às condições apresentadas pela ex-senadora, está, caso seja eleito, a adoção de uma política ambiental sustentável, a priorização do ensino integral no país e a criação de um fundo para tentar solucionar os conflitos entre índios e produtores rurais, além do compromisso de que irá trabalhar para que o Congresso Nacional aprove o fim da reeleição para cargos executivos.

 

Gostou? Compartilhe