Empresa inicia projeto técnico de pavimentação da Transbrasiliana

Trecho tem 68,4 quilômetros entre Passo Fundo e Erechim

Por
· 1 min de leitura
Gerson Lopes/ON Gerson Lopes/ON
Gerson Lopes/ON
Você prefere ouvir essa matéria?

Uma das demandas históricas da região Norte do estado está mais próxima de ser atendida. A empresa que venceu a licitação, Rudra  Engenharia Ltda, iniciou ontem (20), o trabalho para elaborar o projeto técnico de pavimentação da BR 153, conhecida como Transbrasiliana, no trecho que liga Passo Fundo a Erechim.

A Transbrasiliana é a quarta maior rodovia do Brasil e se estende de Marabá, no Pará, até Aceguá, no Rio Grande do Sul, com mais de 4.200km. Os 68,4 km entre Passo Fundo e Erechim constituem o único trecho não pavimentado da via. A conclusão dessa obra é uma demanda histórica da região, considerando que há municípios sem acesso asfáltico no trajeto, além da sua importância para o escoamento da produção agrícola e para a infraestrutura logística.

Para intensificar o trabalho de mobilização, em 2015, foi constituído, pela Universidade de Passo Fundo (UPF), pelos Coredes Produção e Norte e pela URI, o Comitê Executivo Pró-Conclusão da Obra da BR 153. Desde então, foram organizadas diversas ações pautadas por essa temática visando à sensibilização das autoridades para a conclusão da pavimentação.

 A reitora da UPF e presidente do Comitê Executivo Pró-Conclusão da Obra da BR 153, professora Bernadete Maria Dalmolin, destaca que esta é mais uma etapa vencida, acompanhada com entusiasmo por toda a comunidade. “Estamos celebrando o início deste trabalho que é fundamental para continuidade da obra. Nós sabemos que ainda temos algumas etapas pela frente, mas é um momento de agradecimento por toda essa luta histórica de 50 anos. Essa obra tão esperada abarca os anseios da população que busca há décadas concretizar projetos que, com a pavimentação desse trecho, transformarão suas realidades”, relata.

O prefeito de Ipiranga do Sul, representante dos prefeitos da Associação dos Municípios do Alto Uruguai (AMAU), Mário Luiz Ceron, comemora o início do trabalho no dia em que o município completa 32 anos de emancipação política. "Esse é um momento histórico, não podemos comemorar festivamente, porque estamos em meio a uma pandemia. No entanto, tenho certeza que todos os corações estão alegres. Essa é uma conquista coletiva. Conseguimos chegar ao ponto necessário para materializar essa tão sonhada obra que não é apenas da nossa região de Ipiranga do Sul, mas é dos gaúchos e do Brasil, porque ela está entre as maiores rodovias do país. É um momento fantástico, gerações sonharam com essa obra e não conseguiram ver, mas agora estamos na condição que as gerações futuras poderão usufruir do que é necessário para se ter uma boa condição de desenvolvimento", afirmou.

Gostou? Compartilhe