Exército auxilia na higienização em Marau

Cidade é a segunda do estado com maior incidência de casos do novo coronavírus por cem mil habitantes

Por
· 2 min de leitura
Divulgação/ON Divulgação/ON
Divulgação/ON
Você prefere ouvir essa matéria?

Pontos da cidade de Marau passaram a ser higienizados pelo Grupo de Artilharia de Cruz Alta, na quinta-feira (07/05). A cidade é a segunda do estado com maior incidência de casos do novo coronavírus por cem mil habitantes, perdendo apenas para Saldanha Marinho, que possui menos de 20 casos confirmados. O prefeito de Marau, Iura Kurtz, conta que o contato foi realizado pelo Exército que se mostrou  disposição para o trabalho. 

“Fizemos contato, agendamentos reunião e definimos as funções de cada um na ação”, explica Kurtz.

A desinfecção de locais públicos é uma estratégia adotada por diversas cidades para combater o vírus. O prefeito considera a ação importante para a prevenção e higienização dos espaços. Na cidade, serão desinfectados locais onde há maior aglomeração de pessoas, mas a ação acontece em dezenas de pontos, segundo o prefeito. O procedimento deve durar até que todos os locais determinados recebam a higienização. “A tendência é de que em dois dias o trabalho esteja completo. E já estamos planejando uma nova ação deste tipo para as próximas semanas”, explica Kurtz.

Combate ao vírus

Marau é quarta cidade do estado com mais casos do novo coronavírus, com 103 pessoas infectadas. Entre as causas para o número, o prefeito aponta o funcionamento da Unidade de Saúde exclusiva para sintomáticos respiratórios, que iniciou antes do primeiro caso confirmado na cidade. “O fácil acesso à atenção básica possibilitou também a identificação dos pacientes que posteriormente foram confirmados com a doença”, relata Kurtz. Ele também explica que a cidade conta com laboratórios particulares licenciados pelo governo do estado para realizar os testes. Eles foram procurados por pacientes que não se enquadram nas regras de testagem estuduais. “Dessa forma, os resultados positivos são considerados nos cálculos do Estado, diferentemente do que acontece em outros municípios”, explica o prefeito. No entanto, ele destaca que “em uma pandemia, é sempre difícil encontrar um resultado final da causa de incidência”. 

A cidade tem investido no combate a pandemia por meio da criação de leitos hospitalares na cidade e repasses que serão realizados para entidades de saúde de Passo Fundo. “Hoje temos 36 leitos disponíveis exclusivamente para o tratamento da Covid-19”, destaca Kurtz. A cidade também contratou e disponibiliza uma UTI Móvel, exclusiva para a doença, aprovou a contratação de até 30 novos profissionais de saúde e criou uma estrutura para receber pacientes com sintomas junto a uma Unidade de Saúde.

Histórico 

Marau adotou medidas para evitar aglomerações de pessoas e determinou o fechamento do comércio e serviços em geral ainda no final de março, mas permitiu a reabertura no dia 16 de abril, recomendando que os estabelecimentos permanecessem fechados e sem atendimento ao público. Com o decreto estadual que colocou a “bandeira vermelha” na região de Passo Fundo, a cidade passou a permitir o funcionamento dos estabelecimentos apenas nas modalidades de tele-entrega e retirada. 

O primeiro caso de coronavírus na cidade foi confirmado no dia 26 de março. Na quinta-feira (07), foi registrada a terceira morte por covid-19 na cidade. 

Gostou? Compartilhe