Benjamin Constant do Sul adota medidas rígidas após surto em UBS

Prefeito da cidade testou positivivo para a Covid-19

Por
· 2 min de leitura
Arquivo/ON Arquivo/ON
Arquivo/ON

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

A cidade de Benjamin Constant do Sul, de 2.307 habitantes, adotou medidas mais rígidas do que as definidas pelo estado para combater o coronavírus. A decisão ocorre após aconselhamento do Ministério Público (MP), em razão de um surto na Unidade Básica de Saúde da cidade. “O vírus aqui no nosso município acabou se disseminando de forma descontrolada”, disse a secretária de saúde, Natalie Nazari. O primeiro caso foi confirmado no sábado (16). Uma médica da UBS realizou o teste laboratorial e foi confirmada com o vírus. A partir do caso, outros seis funcionários da unidade testaram positivo, configurando um surto na unidade. A UBS indígena também teve quatro casos positivos. Até o momento, a cidade contabiliza 14 casos. Todos os profissionais infectados foram afastados e a secretária afirma que o município está monitorando os contatos e realizando testes.

A cidade está realizando testes rápidos em pessoas com  sintomas ou que tenham tido contato com alguém positivado. “O teste em laboratório foi realizado apenas para equipe de saúde para sabermos se poderia trabalhar ou não”, explicou o prefeito Itacir Hochmann.

A equipe de saúde do município reduzida foi um dos fatores que levou o MP a aconselhar o município a adotar medidas mais rígidas. Além disso, não foi identificada a origem do caso positivo. “Um indício de que o vírus está circulando na cidade”, explicou o promotor Adriano Luís De Araújo. O último fator é a reserva indígena que compreende quase metade da população do município. “É uma aldeia grande e vulnerável”, explica a secretária de saúde 

O decreto com as novas restrições foi publicado na quinta-feira (21). Entre outras  medidas, está proibida a abertura do comércio e estabelecimentos de serviço, permitindo apenas modalidades como a tele-entrega e pegue e leve. Também estão proibidas reuniões, festas e eventos de qualquer natureza, públicos ou privados, além de aglomerações. O decreto já está em vigor e prevê penalidades como multa, interdição total ou parcial e cassação de alvará. “Nosso objetivo é cessar essa transmissão do vírus, diminuir a velocidade de transmissão, protegendo a população e também conscientizar as pessoas para ficar em casa”, explica a Secretária. A fiscalização será realizada em conjunto com a Brigada Militar e o Ministério Público.

Aldeia

O município não possui jurisdição sobre a aldeia, no entanto o cacique participou da reunião com o Ministério Público e a aldeia foi aconselhada a adotar medidas como proibir a chegada de pessoas de fora.

Prefeito

Um dos pacientes confirmados com o coronavírus na cidade é o prefeito. “Estou  bem, meus sintomas foram dor muscular, um pouco de falta de ar e dor no peito, mas no momento estou bem sem esses sintomas”, contou Hochmann.

Clique para conferir o decreto na íntegra. 

Gostou? Compartilhe