Fepam monitora transbordo de metanol após acidente entre Passo Fundo e Marau

Escrito por
,
em
O caminhão continha aproximadamente 43 mil litros da substância

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

Técnicos da Fundação Estadual de Proteção Ambiental (Fepam) monitoram o transbordo da carga de metanol do caminhão que tombou no Km 200 da RS 324, entre Passo Fundo e Marau, região Norte do estado. O capotamento ocorreu por volta das 7h desta segunda-feira (23) e interrompeu o trânsito na pista nos dois sentidos. O bloqueio permanecerá até o final do trabalho de transbordo.

 

De acordo com a engenheira química da Divisão de Emergências Fabiane Vitt, a Fepam orienta a operação no local do acidente, pois há risco de explosão durante o processo de transferência da carga para outro veículo. "Depois disso, poderemos informar com precisão a quantidade da carga que vazou da carreta", informou a engenheira.

 

Estima-se que o caminhão continha aproximadamente 43 mil litros da substância. Além de inflamável, o metanol também é tóxico. Após o monitoramento da etapa de transbordo, os técnicos da Fepam percorrerão o curso do arroio Burro Preto, que fica às margens da rodovia, para averiguar se o vazamento do líquido acarretou na morte de animais. Também será avaliada a necessidade de remoção do solo contaminado.

Gostou? Compartilhe