Produtos mantêm qualidade e clima beneficia frutíferas

Cultivares precoces de pessegueiros começaram a florescer, mas situação é pontual e ocorre geralmente apenas em pomares domésticos

Escrito por
,
em
Dependendo do tipo de planta, floração antecipada pode representar perdas irreparáveis

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

O clima frio e úmido das últimas semanas não comprometeu a qualidade dos produtos oferecidos na Feira do Produtor. Mesmo assim, nas próximas semanas é possível que alguns produtos possam ter quantidade diminuída, especialmente aqueles que são produzidos no campo aberto. As condições, no entanto, são favoráveis ao desenvolvimento das frutíferas como pessegueiros, videiras e ameixeiras que devem começar a florescer a partir do próximo mês.


Conforme o presidente da Feira do Produtor, Mércio Michel, nesta semana o pessoal que faz a feira disponibilizou todos os produtos normalmente. Além da qualidade, a quantidade e a variedade se mantiveram. Alguns produtores que têm plantações em campo aberto tiveram algum prejuízo, mas nada acentuado. Dos produtores que fazem a feira, Michel destaca que cerca de 80% tem áreas de cultivo protegidas, o que diminui os riscos e permite que a qualidade dos produtos se mantenha mesmo com algumas situações adversas. Uma das preocupações é com o plantio de melão, melancia, abóbora e tomate que começam a ser feitos neste período.


Frutíferas
O professor do Programa de Pós-Graduação em Agronomia da UPF, Alexandre Nienow, explica que as plantas frutíferas que perdem as folhas no inverno, chamadas caducifólias, precisam de uma quantidade determinada de horas de frio para poderem formar adequadamente as gemas das flores que darão origem aos frutos. Por isso, o frio nessa fase é fundamental para o desenvolvimento e produção das plantas na época adequada. Nessa fase, as frutíferas estão dormentes, no caso das que perdem as folhas, ou estabilizadas, aquelas que mantém as folhas, como os citros.
O professor explica que o frio interfere na formação de uma boa gema de flor. “Ocorrendo bastante frio vai ter boa florada e boa frutificação. O crescimento dos frutos vai depender do clima na primavera e no verão”, compara. Ele lembra que no ano passado, conforme dados da Embrapa, ocorreu menos de 180 horas de frio quando o normal chega a até 400 horas. Nessas condições, as variedades mais exigentes de frio, ao florescer terão flores mal formadas, o que reflete na formação dos frutos. Algumas variedades de pêssego, por exemplo, precisam de 200 horas de temperaturas abaixo de sete graus para o completo amadurecimento das gemas que darão origem às flores, outras, precisam de 350 horas até 500 horas de frio.


Comercialmente, os produtores recebem a orientação quanto à melhor variedade a cultivar de acordo com as características climáticas. Alguns optam por ter parte do pomar cultivado com plantas mais precoces. Com isso, conseguem colher mais cedo e entrar no mercado antes apesar do risco que correm caso o clima não colabore.


Floração precoce
No entanto, em pomares domésticos já se pode encontrar pessegueiros floridos. Isso porque as variedades plantadas nos quintais nem sempre são as mais adequadas ao clima da região. Nienow explica que como temos um inverno instável, com dias de frio intenso e depois a elevação das temperaturas, uma planta que necessita de menos horas de frio e que, geralmente, não é indicada para a região, pode interpretar que já é o momento da floração. Com isso, essas plantas correm o risco de terem a produção prejudicada em caso de ocorrência de geada.


Diferente de plantas como os citros, pessegueiros, amoreiras, videiras e ameixeiras não podem se recuperar depois que as flores são atingidas por uma geada, por exemplo. O professor explica que as gemas das flores deste tipo de planta começam a se formar, geralmente, entre a primavera e o verão e seu desenvolvimento se estende até o outono e inverno seguintes. Devido ao grande período que demoram para se formar, uma vez que as flores percam a capacidade de produzir frutos, elas não podem se recuperar. Já laranjeiras, por exemplo, conseguem refazer a florada com mais facilidade.

Gostou? Compartilhe