Caps de Tapejara é assaltado pela 3ª vez

A Prefeitura de Tapejara ainda registrou a tentativa de furto na Casa de Convivência Dona Verônica e na Escola Giocondo Canalli.

Por
· 1 min de leitura

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

O Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) do município de Tapejara foi novamente assaltado. Ao chegar para trabalhar a equipe do centro verificou que o forro de PVC estava violado e os pertences estavam jogados no chão, foi verificada ainda a ausência de um rádio portátil, um pendrive, um celular, um mouse, um porta CDs com cds, peças de artesanato, passagens e dinheiro, além de alimentos que foram consumidos no local, devido aos restos deixados, e outros que foram levados. Segundo o secretário de Saúde, Márcio Bertóglio, esta é a terceira noite consecutiva que isto acontece. Ele explicou que estão sendo tomadas algumas providencias para garantir a segurança no local já que ele é destinado ao acolhimento e cuidados de pessoas com problemas psiquiátricos, oferecendo diversas modalidades de atendimento, além de apoiá-los na busca da autonomia e integrá-los na comunidade em que vivem. A Prefeitura de Tapejara ainda registrou a tentativa de furto na Casa de Convivência Dona Verônica e na Escola Giocondo Canalli.

O que é o Caps
Ele atende pacientes portadores de transtorno mental, dependentes químicos e alcoolistas, oferecendo atendimento psicológico individual e grupal, atendimento social, atendimento psiquiátrico, oficinas terapêuticas (artesanato, educação física), acompanhamento familiar, orientação da medicação, visitas domiciliares e atividades comunitárias. Hoje são cerca de 60 pessoas atendidas sendo que a cada dia novos usuários são incluídos.

 

Gostou? Compartilhe