Embrapa lança cultivares no primeiro dia de Expodireto Cotrijal

A Embrapa apresenta na Expodireto mais de 60 tecnologias na vitrine e no estande institucional

Por
· 2 min de leitura
Crédito:

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

A Embrapa lança duas cultivares durante a Expodireto Cotrijal 2020. A soja BRS 5804RR e o trevo-vermelho URS BRS Mesclador serão apresentados durante a feira, que acontece de 2 a 6 de março, em Não-Me-Toque, RS. A cerimônia de lançamento está marcada para o primeiro dia de Expodireto, 2 de março, às 10h30, no estande da Embrapa.
URS BRS Mesclador é a primeira cultivar de trevo-vermelho desenvolvida no Brasil, através da parceria entre a Embrapa Pecuária Sul, a Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e a Associação Sul-brasileira para o Fomento de Pesquisa em Forrageiras (Sulpasto). Recomendada para formação de pastagens cultivadas consorciadas e para sobressemeadura em pastagens naturais na Região Sul, a cultivar pode incrementar a qualidade dessas pastagens por possuir elevado valor nutritivo (boa digestibilidade e elevados teores de proteína). Além disso, por ser uma leguminosa, através da simbiose com bactérias do gênero Rhizobium, fixa nitrogênio atmosférico, reduzindo a necessidade de adubações nitrogenadas com o passar do tempo.
A soja BRS 5804RR foi desenvolvida na Embrapa Trigo como uma alternativa para um dos principais problemas nos cultivos de soja na Região Sul: a podridão radicular de fitóftora, que implica na morte de plantas na fase inicial da lavoura. A cultivar é resistente à doença, que ocorre principalmente em solos com excesso de umidade e áreas sem rotação de culturas. Outro diferencial da soja BRS 5804RR é a amplitude de semeadura, adaptada a plantios tanto no início quanto no final da época recomendada, quando demonstrou diferencial significativo em produtividade. O potencial de rendimento é superior a 100 sacas por hectare, com indicação de cultivo nos estados do RS, SC, regiões frias do PR e SP.

Mais de 60 tecnologias

A Embrapa apresenta na Expodireto mais de 60 tecnologias na vitrine e no estande institucional. São diversas opções em grãos, com cultivares de feijão, soja (convencional e transgênicas), sorgo, milho e trigo. Na área de forrageiras estarão à mostra cultivares de capim sudão, capim elefante, cornichão, trevos (branco, vermelho, vesiculoso), milheto, sorgo (silageiro e forrageiro), panicum e braquiárias. Ainda serão apresentadas cultivares de batata e frutíferas.

Na criação de suínos e aves, a Embrapa leva para a Expodireto o Estande Móvel, uma van adaptada para atender o público onde serão repassadas informações sobre tratamento de efluentes da suinocultura, bem-estar e sanidade na suinocultura e na avicultura de postura comercial, além de tecnologias para destino correto de carcaças de animais mortos na granja.

ILPF

Além das diversas opções no campo para integração lavoura-pecuária, a Embrapa vai disponibilizar na feira a experiência de realidade virtual ILPF, onde o visitante poderá aprender mais sobre os sistemas integrados de forma interativa e lúdica.

Gostou? Compartilhe