Temporal provoca queda de árvores na região

Em Passo Fundo, ventos chegaram a 72 quilômetros por hora na tarde de domingo

Por
· 2 min de leitura
Ventos provocaram a queda de uma árvore na avenida Presidente Vargas, no domingo

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

 

Uma área de instabilidade associada a intensas rajadas de vento, que chegou ao Rio Grande do Sul na noite do último sábado (14), deixou estragos em diversos municípios gaúchos. Em Passo Fundo, de acordo com o observador meteorológico da Embrapa Trigo, Ivegndonei Sampaio, os ventos chegaram a 72 quilômetros por hora durante a tarde de domingo (14). O Corpo de Bombeiros informou ter atendido quatro ocorrências de árvores que caíram com a força do vento durante o fim de semana e precisaram ser removidas – duas delas na Avenida Presidente Vargas e outras duas na BR 285. Ninguém ficou ferido.


Devido à queda das árvores, o trânsito precisou ser interrompido em, pelo menos, dois locais. No km 294 da BR 285, próximo à Universidade de Passo Fundo, o trecho ficou totalmente fechado durante a manhã de domingo. Já na Avenida Presidente Vargas, entre os cruzamentos das ruas Padre Valentim e Daltro Filho, a queda de uma árvore na tarde de domingo interrompeu parcialmente o fluxo da pista, no sentido bairro São Cristóvão. Segundo o Corpo de Bombeiros, todas as ocorrências relacionadas ao mau tempo atendidas pela equipe se trataram do serviço de desobstrução e limpeza da pista. Não há informações de casas que tenham sido destelhadas e, tampouco, moradores que procuraram a corporação em busca de lonas.


Chuva retorna no próximo fim de semana


Conforme o observador meteorológico Ivegndonei Sampaio, até as 15h dessa segunda-feira (16), o acumulado de chuva em dezembro, no município, era de 38mm – o equivalente a 21% da média histórica esperada para o mês. Destes, 15mm foram registrados entre a manhã de sábado e a tarde de segunda-feira. “A chuva do fim de semana foi mal distribuída no Estado. Em alguns municípios, choveu muito mais do que em Passo Fundo”, comenta. Nesta terça-feira, ainda há risco de pancadas de chuva durante a manhã. O dia deve ser nublado e com temperaturas entre 16°C e 27°C.

 

Na quarta-feira, a área de instabilidade se afasta e o dia deve ser de céu claro a parcialmente nublado. A mínima prevista é de 14°C e a máxima de 29°C. Na quinta, as temperaturas giram entre 15°C e 29°C. “A sexta-feira ainda deve passar sem chuva, mas o dia já fica com muitas nuvens. A precipitação retorna no fim de semana. O solstício do verão começa na madrugada de domingo, à 1h19min, então entraremos na estação com possibilidade de chuva”, adianta Sampaio.

 

Região

O temporal registrado na noite de sábado também causou danos em municípios como Erechim. Lá, segundo o Corpo de Bombeiros, o fenômeno durou cerca de 20 minutos e derrubou árvores em mais de 20 ruas. Também há registro de vias alagadas, casas destelhadas, postes de energia elétrica derrubados e casas e veículos atingidos pelas árvores. Apesar disso, ninguém ficou ferido. Devido aos estragos, durante o domingo, equipes da Defesa Civil e do Corpo de Bombeiros de Erechim se mobilizaram a fim de remover as árvores, desobstruindo pistas e entradas de residências. Foram distribuídos mais de 800 metros de lonas à população.

 

Gostou? Compartilhe