Batata-doce é tema na Cozinha Didática

Durante os cinco dias da feira serão feitas treze oficinas, sendo três por dia, às 9h30, às 11h e às 14h30, exceto na quarta-feira, quando ocorre apenas às 14h30

Por
· 1 min de leitura

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

A quarta hortaliça mais consumida no Brasil está presente na Cozinha Didática da Emater/RS-Ascar na Expodireto 2015, evento que teve início nesta segunda-feira (09/03) e segue até a próxima sexta-feira (13/03). A batata-doce foi o alimento escolhido neste ano para ser apresentado aos visitantes, por meio de diversas receitas que são ensinadas nas oficinas realizadas, diariamente, durante a feira. 

“A batata-doce é encontrada facilmente nas propriedades rurais, tem fácil cultivo e boa adaptação, alta tolerância à seca e baixo custo de produção. Além disso, é fonte de carboidrato de baixo índice glicêmico, ou seja, a absorção é mais lenta, liberando glicose na corrente sanguínea aos poucos”, explica a coordenadora da Cozinha Didática e assistente técnica regional de Ijuí, Isabel de Souza, ressaltando a relevância do alimento escolhido. Isabel também acrescenta, entre outras vantagens, que a batata-doce é fonte de vitaminas e sais minerais, possui alto teor de fibras solúveis, que auxiliam no controle do colesterol.

Na primeira oficina da Expodireto 2015, os extensionistas Rosane Treviso e Paulo Guilherme Zambra, dos escritórios municipais da Emater de Passo Fundo e Panambi, respectivamente, ensinaram a fazer o biscoito de batata-doce, biscoito esse aprovado pela agricultora Ivonete Roveda, do município de Colorado. “Muito bom! Eu venho na Expodireto todos os anos e sempre venho ver essas oficinas”, disse ela, que também aprovou o tema. “Batata-doce é muito bom e é fácil de ter em casa, todo mundo tem”, finalizou, degustando o biscoito servido após a oficina.

Durante os cinco dias da feira serão feitas treze oficinas, sendo três por dia, às 9h30, às 11h e às 14h30, exceto na quarta-feira, quando ocorre apenas às 14h30. Na segunda-feira a receita ensinada pelos extensionistas foi de biscoito de batata-doce, na terça será suco de batata-doce, na quarta doce de batata-doce, quinta-feira a receita é pudim de batata-doce e na sexta será bolo salgado de batata-doce. O alimento tema também está sendo demonstrado na parcela de Horticultura e Fruticultura da Emater com as variedades Amélia, Rubissol e Cuia, desenvolvidas pela Embrapa. Os visitantes da Cozinha Didática recebem um livreto, contendo informações sobre o histórico, o cultivo e a origem da batata-doce, suas propriedades nutritivas, como consumir, conservar e higienizar, além de receitas doces, salgadas e de sucos usando a hortaliça.

 

Gostou? Compartilhe