Grupo Kuhn compra três fábricas da Montana do Paraná

Após um ano de negociações, multinacional francesa assinou acordo para aquisição da Montana. Objetivo do negócio é ampliar o portfólio de produtos e aumentar sua atuação na América Latina

Por
· 2 min de leitura

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

O grupo Kuhn, da multinacional francesa, confirmou sexta segunda-feira (10) a compra da Unidade Montana Indústria de Máquinas S.A., com sede em São José dos Pinhais, no Paraná. A Kuhn é líder mundial em misturadores de ração para alimentação animal. Em Passo Fundo, a unidade produz máquinas de pulverização, semeaduras e plantadoras para o Plantio Direto. A Montana, que atualmente opera em duas unidades produtoras no Brasil (São José dos Pinhais/PR e Montana Fraiburgo/SC) e uma na Argentina (Casilda/Santa Fé), é uma das líderes no setor de fabricação de equipamentos agrícolas, especializada em pulverizadores portados, rebocados e autopropelidos, além de pulverizadores de turbina e espalhadores de fertilizante autopropelidos. Em 2013, o faturamento da empresa chegou aos R$ 225 milhões. 

Este é o segundo investimento do grupo francês no Brasil. O primeiro aconteceu em 2005, quando adquiriu Metasa, de Passo Fundo, que passou a se chamar Kuhn Metasa. “Nós já desfrutamos de uma forte posição no setor de plantio, semeadoras e plantadoras, através da unidade da Kuhn em Passo Fundo e a Montana complementa perfeitamente as atividades da Kuhn”, disse o diretor presidente do Grupo Kuhn, Michel Sieber. Ele também ressaltou que com a gama de produtos da Montana, a base de clientes, a rede de revendedores e a cobertura geográfica, que são complementares a Kuhn, é esperado que a aquisição seja benéfica para o crescimento e viabilidade a longo prazo de ambas as empresas. “A Kuhn e a Montana partilham de valores similares e a mesma visão das oportunidades futuras do mercado”, afirmou.

O fechamento da transação está previsto para ocorrer no segundo trimestre deste ano. O valor da negociação não foi revelado. A Montana irá continuar operando com atuais gestores e cerca de 600 funcionários após a transação. Sua rede de revendedores esta presente em todo o Brasil. Para o diretor, esta aquisição representa um passo importante na estratégia de crescimento em longo prazo da Kuhn no Brasil e nos outros mercados da América do Sul. “Isso também confere a Kuhn acesso a Argentina com uma plataforma de fabricação local e reforça significativamente a posição do Grupo Kuhn no estratégico mercado da América do Sul”, complementou. O diretor presidente da Montana, Gilberto J. Zancopé, deve ser nomeado conselheiro especial do Grupo Kuhn no Brasil e acionista da Bucher Industries AG, matriz do Grupo KUHN listada na bolsa de valores suíça. “Estou ansioso para ver a continuação de um forte desenvolvimento do nosso negócio dentro da família Kuhn, no Brasil e além”, disse Zancopé.
Reforço no portfólio

O diretor presidente da Kuhn também ressaltou que a aquisição vai ampliar o portfólio de produtos da multinacional e Isso nos dá acesso à Argentina com uma plataforma de fabricação local e reforça significativamente a posição do Grupo Kuhn na área estratégica da América do Sul como um todo.  “O portfólio de produtos autopropelidos da Montana fortalece ainda mais a posição da Kuhn, especialmente no importante setor de agricultura de grande escala comercial no Brasil. Traz também conhecimento e experiência adicionais que fortalecerão ainda mais o Grupo KUHN no setor de pulverizadores”, finalizou.

Kuhn
Com suas operações industriais na Europa, Estados Unidos, Brasil e Argentina, o grupo somou mais de 1 bilhão de euros de faturamento no ano passado. Atualmente a multinacional emprega 4,7 mil pessoas em suas 9 unidades e é representado em todo o mundo através de ampla rede de revendedores independentes amparados por suas unidades subsidiárias de distribuição e marketing internacionais e distribuidores independentes. 

Gostou? Compartilhe