Nanosatélite da Hypercubes é apresentado na Arena Agrodigital

A Hypercubes desenvolve uma tecnologia que permite a nanosatélites fotografar a superfície da Terra e analisar a saúde do solo a partir de imagens hiperespectrais

Por
· 1 min de leitura

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

"Ninguém falou para a gente que isso aqui era a Disneylândia do agronegócio no Sul do Brasil. Se soubéssemos, tínhamos vindo mais preparados porque estamos impressionados como vocês conseguiram trazer todos os players da indústria. Isso não tem preço, em um único local é fantástico, gostaríamos muito de poder voltar ano que vem".

Essa foi a primeira impressão do CEO da Hypercubes, Fábio Teixeira, na 21ª Expodireto Cotrijal. Ele aproveitou o primeiro dia de feira para acompanhar as palestras da Arena Agrodigital e conversar com produtores. Na manhã desta terça-feira (3), ele ministrará uma palestra no 31º Fórum Nacional da Soja, com o tema "Construindo uma Equipe Homem-Máquina para Alimentar o Mundo".

Formado em Análise e Desenvolvimento de Sistemas pela Faculdade de Informática e Administração Paulista (FIAP), ele foi o primeiro indivíduo no mundo a conquistar uma bolsa integral para cursar o prestigiado programa da Singularity University (SU), situada no campus de pesquisa da NASA, na Califórnia. Em 2015, ele fundou a startup Hypercubes, que atua no Vale do Silício.

A Hypercubes desenvolve uma tecnologia que permite a nanosatélites fotografar a superfície da Terra e analisar a saúde do solo a partir de imagens hiperespectrais. No segundo semestre deste ano, os equipamentos serão colocados em órbita.

Conforme Teixeira, a expectativa é muito alta, pois se trata de uma tecnologia com muitos sistemas e subsistemas que precisam trabalhar juntos. "Queremos apontar nosso instrumento para lavouras de parceiros que queiram testar em primeira mão a tecnologia, criando essa simbiose de informação do que a gente vê no espaço e do que eles observam no campo", relata.

Na prática, o que Hypercubes deseja é colocar o produtor no coração da tecnologia, permitindo que ele 'ensine' para a máquina que está no espaço o que é uma doença, uma desidratação ou uma deficiência nutricional.

"Pouco a pouco aprendemos como ajustar a tecnologia para resolver os problemas que de fato temos e não ser só mais uma empresa sediada no Vale do Silício criando uma tecnologia para um problema que ela não conhece. Isso é um erro que a gente não quis cometer. É por isso que estamos aqui", afirma.

A palestra de Teixeira está marcada para as 9h15, no auditório central, na abertura do 31º Fórum Nacional da Soja. Confira abaixo a programação.

 

 

Gostou? Compartilhe