Fibras na alimentação das crianças

Um dos benefícios mais comentados da fibra na alimentação é a normalização do trânsito intestinal

Por
· 1 min de leitura
Você prefere ouvir essa matéria?

Lentilha, aveia, feijão, cenoura, grão-de-bico. Provavelmente, seu filho torce o nariz para esses alimentos. Com a dieta cada vez mais empobrecida, baseada em fast food, alimentos congelados e industrializados, um importante componente não vai parar no corpo de crianças e adolescentes: as fibras, solúveis e insolúveis.

Um dos benefícios mais comentados da fibra na alimentação é a normalização do trânsito intestinal. Porém, outras vantagens também deve ser levadas em consideração, inclusive na infância, como melhoria do apetite, da disposição, regulação do colesterol e controle do peso de acordo com cada idade. A quantidade recomendada de fibras para uma criança de 10 anos, por exemplo, é de cerca de 20 gramas por dia.

A necessidade diária de ingestão de fibras pode ser suprida com o consumo de alimentos como laranja, maçã, damasco seco, ameixa seca, figo seco, feijão, lentilha, soja, cenoura, grão-de-bico, sementes de abóbora, linhaça, entre outros. Agora, se muitas mães penam para fazer o filho trocar a batata frita pela salada, imagine inserir esses alimentos na dieta de uma criança! Não é a tarefa das mais fáceis.

 

Gostou? Compartilhe