Cuidados com a pele no verão

Altas temperaturas exigem uso de filtro solar e hidratação redobrada

Por
· 2 min de leitura
Você prefere ouvir essa matéria?

O binômio férias-verão modifica hábitos e, ainda, propicia uma preocupação com o visual. Altas temperaturas, roupas descontraídas. Férias escolares, praia e piscina. Isso significa cuidados com o corpo e, claro, um belo bronzeado. Mas o verão exige alguns cuidados com a saúde. A relação sol-pele não pode ser vista apenas pelo ângulo da estética. O verão exige proteção, como explica a Dra. Gilvana Bonella, médica dermatologista do Hospital São Vicente de Paulo de Passo Fundo.

 

Radiação solar
Com a chegada do verão, as pessoas ficam mais expostas aos raios ultravioletas em suas atividades corriqueiras e aumentam as atividades realizadas ao ar livre. A radiação solar incide com mais intensidade sobre a Terra, aumentando o risco de queimaduras, câncer da pele e outros problemas. Todos têm que se prevenir, mas os grupos de maior risco são os de pele clara, sardas e olhos claros, por isso, não podemos deixar a fotoproteção de lado. O verão é o momento de intensificar o uso de filtro solar, que deve ser aplicado diariamente, e não somente nos momentos de lazer.

 

Filtro solar
Os produtos com fator de proteção solar (FPS) 30, ou superior, são recomendados para uso diário e também para a exposição mais longa ao sol (praia, piscina, pesca etc.). Além do filtro solar, no verão é importante usar chapéu e roupas de algodão nas atividades ao ar livre, pois eles bloqueiam a maior parte da radiação UV.  Tecidos sintéticos, como o nylon, bloqueiam apenas 30%. Evite a exposição solar entre 10 e 16 horas (horário de verão). As barracas usadas na praia devem ser feitas de algodão ou lona, materiais que absorvem 50% da radiação UV.


 
Óculos de sol
Outro objeto que tem extrema importância são os óculos de sol, que previnem catarata e outras lesões nos olhos. Na verdade, um erro comum é achar que uma pele bronzeada é saudável, pelo fato que se expor ao sol para bronzeamento não é uma postura saudável. Especialmente se ele for acompanhado de óleos bronzeadores caseiros, sem filtros de proteção solar. Quando a nossa pele bronzeia, é um sinal de que ela está sendo agredida. É um mecanismo de defesa da pele.

 

Mais líquidos
Não podemos nos esquecer de que as temperaturas mais quentes exigem hidratação redobrada, por dentro e por fora. Portanto, deve-se aumentar a ingestão de líquidos no verão e abusar da água, do suco de frutas e da água de coco. Todos os dias, aplicar um bom hidratante, que ajuda a manter a quantidade adequada de água na pele. No banho, recomenda-se usar sabonetes compatíveis com o tipo de pele, porém, sem excesso. A temperatura da água deve ser fria ou morna, para evitar o ressecamento.

 

Os processos estéticos antes da praia

Em relação aos processos estéticos realizados no verão, podemos ressaltar que é comum deixar para fazer os procedimentos como esfoliação, peelings superficiais e limpeza de pele às vésperas da viagem ou da exposição ao sol. Isso pode causar irritação ou manchas na pele. Esses tratamentos devem ser feitos, pelo menos, com uma semana de antecedência. A depilação a laser ou luz pulsada, pode ser feita durante o verão. Porém, como ela deixa a pele mais sensível, deve-se limitar a forma de exposição e evitar ao máximo a exposição solar no prazo de quatro dias, sendo que após este tempo deverá utilizar cremes de elevado grau de proteção.

Gostou? Compartilhe