Covid-19: ANS inclui mais seis exames na lista de coberturas obrigatórias de planos de saúde

A decisão tem o objetivo de aprimorar o diagnóstico

Escrito por
,
em
A medida passa a valer a partir da publicação no Diário Oficial da União (Foto: Marcelo Carvalho/Agência Brasil)

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) anunciou hoje (28) que está incluindo mais seis exames que auxiliam no diagnóstico do novo Coronavírus na lista de coberturas obrigatórias dos planos de saúde. A decisão foi tomada pela Diretoria Colegiada na quarta-feira (27/05). A medida passa a valer a partir da publicação da Resolução Normativa no Diário Oficial da União. 

Os novos exames da lista buscam ampliar as possibilidades de diagnóstico da Covid-19, especialmente em pacientes graves com quadro suspeito ou confirmado, e estão alinhadas às diretrizes e protocolos do Ministério da Saúde. A ANS afirma que, dessa forma, eles auxiliam no diagnóstico e no acompanhamento de situações clínicas que podem representar grande gravidade. Os exemplos são a presença de um quadro trombótico ou de uma infecção bacteriana causada pelo vírus. Esta é a segunda inclusão extraordinária de procedimentos relacionados ao novo Coronavírus no Rol de Procedimentos da ANS.

Os testes podem ajudar os profissionais de saúde a tomar a decisões mais acertadas e com maior rapidez, auxiliando no tratamento.

Na lista está o exame “Dímero D (dosagem)”, considerado fundamental para diagnóstico e acompanhamento do quadro trombótico e que tem papel importante na avaliação da evolução dos pacientes. O exame “Procalcitonina (dosagem)” também foi incluído e auxilia a avaliar a gravidade do quadro. Já a “Pesquisa rápida para Influenza A e B e PCR em tempo real para os vírus Influenza A e B” auxilia no diagnóstico. E a “Pesquisa rápida para Vírus Sincicial Respiratório e PCR em tempo real para Vírus Sincicial Respiratório (VSR)” são testes indicados para diagnóstico da infeção VSR, sua proposta é minimizar questões de disponibilidade e aprimorar as possibilidades. 

“A maioria dos testes diagnósticos citados nas diretrizes do órgão já são de cobertura obrigatória no âmbito da saúde suplementar. No entanto, observamos que alguns testes destinados à atenção de pacientes graves, que podem impactar na conduta terapêutica, não estavam listados no rol de coberturas mínimas dos planos de saúde ou, quando já incluídos, não contemplavam pacientes com quadro suspeito ou confirmado da Covid-19. Dessa forma, estamos incluindo esses exames para ampliar as possibilidades de diagnóstico e, assim, buscar uma resposta mais rápida e efetiva para salvar vidas”, explica o diretor-presidente substituto da ANS, Rogério Scarabel. 

Gostou? Compartilhe