De médico e escritor todo mundo tem um pouco...

Medicina & Saúde - alguns profissionais não perdem o hábito da escrita, e mesmo em profissões em que a técnica e ciência predominam, acabam levando junto uma vida de escritores. Casos como este, existem diversos, mas o Medicina & Saúde vai contar a história do médico passo-fundense Osvandré Lech, que é autor e co-autor em vários livros.

Escrito por
,
em

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

Recentemente, o médico passo-fundense Osvandré Lech teve participação em três livros lançados. Presidente da Academia Passo-fundense de Letras (APLetras) ele vem desempenhando as funções de médico e escritor já há algum tempo, provando que o ditado popular pode ter uma variação: “de médico e escritor todo mundo tem um pouco...”

No último mês, Lech lançou as obras SBCOC: 25 anos de avanços e conquistas e 75 Anos da Academia Passo-fundense de Letras. Além dessas, foi co-autor, no livro de técnicas cirúrgicas, onde contribuiu com um capítulo sobre a substituição de articulação rígida do ombro por outra metálica, em co-autoria com o Paulo Piluski e o Carlos Castillo.

 

Entrevista

Medicina & Saúde – Qual a motivação em publicar vários livros quase simultaneamente?

Osvandré Lech – Lançar três livros quase na mesma data foi mera coincidência, pois estes projetos iniciaram em épocas diferentes. No livro de técnicas cirúrgicas, a contribuição foi de um capítulo sobre a substituição de articulação rígida do ombro por outra metálica, em co-autoria com o Paulo Piluski e o Carlos Castillo. No livro sobre a história da cirurgia do ombro no Brasil, a co-autoria foi com Arnaldo Amado Ferreira Neto, professor da USP, e relata aspectos interessantes desta especialidade; somos hoje referência internacional em cirurgia do ombro. No livro sobre os 75 anos da Academia Passo-Fundense de Letras, em co-autoria com a minha mulher Marilise, contamos com a colaboração de todos os acadêmicos e relatamos as principais contribuições da Academia no desenvolvimento cultural e educacional da cidade.

 

Medicina & Saúde – Na obra sobre a história da cirurgia de ombro, o que merece ser destacado?

Osvandré Lech – O início da sociedade, as várias diretorias, o congresso mundial que realizamos no Brasil, a sofisticação dos procedimentos, que hoje é idêntico ao dito “primeiro mundo” e a respeitabilidade que o país goza no âmbito internacional. Sou uma testemunha privilegiada desta história, pois participei de todas as fases ao longo destes 25 anos.

 

Medicina & Saúde – Quais os benefícios do implante de uma articulação metálica no ombro, conforme apresentado no livro?

Osvandré Lech – Este é um procedimento complexo, pois exige longo treinamento do cirurgião e do reabilitador. O objetivo é diminuir a dor, aumentar a mobilidade e proporcionar melhor qualidade de vida. O jargão de que “só tem dor no ombro quem quer” é verdadeiro.

 

Medicina & Saúde – Como conciliar a vida de médico e escritor?

Osvandré Lech – Ambas as atividades são movidas por muita paixão, entusiasmo. A primeira é absolutamente técnica, científica, precisa. A segunda permite aflorar o humanismo, a vontade de transmitir conhecimentos e colaborar com o desenvolvimento, a cultura, a cidadania. Tento assim resgatar esta dualidade tão bela, que era uma constante na medicina do passado. Hoje parece ter cada vez menos espaço para a associação de medicina e humanismo. Mas continuo insistindo!

Gostou? Compartilhe