Descoberta traz nova esperança na luta contra câncer de cérebro

A bioquímica israelense Regina Golan-Gerstl, da Universidade Hebraica, identificou uma proteína que aparece muito mais em amostras de tumores de pacientes com vários tipos de câncer no cérebro do que amostras colhidas de pacientes com cérebros saudáveis

Escrito por
,
em

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

A descoberta de uma proteína que conduz células cancerosas no cérebro pode produzir uma nova arma para combater os tumores cerebrais como glioblastoma, que são extremamente difíceis de serem removidos por meio de cirurgias.

A bioquímica israelense Regina Golan-Gerstl, da Universidade Hebraica, identificou uma proteína que aparece muito mais em amostras de tumores de pacientes com vários tipos de câncer no cérebro do que amostras colhidas de pacientes com cérebros saudáveis.

Para desenvolver o estudo, a equipe injetou em camundongos de laboratório células de glioblastoma, que desenvolveram grandes tumores. Nos ratos do segundo grupo, os cientistas usaram uma técnica para reduzir a proteína antes da injeção. Esse grupo desenvolveu apenas pequenos tumores ou não os desenvolveu.

Os resultados sugerem que a proteína é um transportador de oncogene – um gene faz células normais se tornarem cancerígenas – e, provavelmente, contribui diretamente para o desenvolvimento da glioblastoma.

 

Gostou? Compartilhe