Dia Mundial de Combate ao Câncer

Tratamento multidisciplinar e humanizado. Especialistas de diferentes áreas trabalham juntos no tratamento do câncer, promovendo bem-estar e qualidade de vida aos pacientes. Pela passagem do Dia Mundial de Combate ao Câncer, ocorrido em 8 de abril, é importante lembrar como o atendimento médico faz diferença nessa hora

Escrito por
,
em
Equipe multiprofissional é fundamental no processo de tratamento do câncer

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

Dados fornecidos pelo INCA revelam que, somente em 2014, 580 mil novos casos de câncer surgiram no Brasil. Os cânceres mais incidentes na população brasileira são o de pele não melanoma (182 mil), próstata (69 mil); mama (57 mil); cólon e reto (33 mil), pulmão (27 mil) e estômago (20 mil).

Por trás dos números, existem histórias e vidas modificadas pelo diagnóstico da doença e que necessitam de uma rede de apoio especializada para o diagnóstico correto e tratamento eficaz. O Hospital da Cidade de Passo Fundo oferece atendimento especializado e multiprofissional aos pacientes oncológicos e familiares, iniciativa fundamental no processo de enfrentamento à doença.

A integração dos profissionais envolvidos no tratamento dos pacientes é uma tendência mundial, já praticada nos grandes centros de saúde. Em Passo Fundo, o Hospital da Cidade, é exemplo desta prática. Para o coordenador médico do Centro de Oncologia e Hematologia do HC, Rodrigo Villarroel, a atuação destes profissionais está entre os diferenciais do atendimento da instituição “O câncer é uma doença complexa e exige uma diversidade de conhecimentos envolvidos no seu manejo, portanto, o envolvimento multidisciplinar e multiprofissional é fundamental para a obtenção dos melhores resultados em termos de eficácia e de qualidade de vida para os pacientes” explica.

Para que isso aconteça é fundamental a integração de várias equipes – enfermagem, medicina, odontologia, psicologia, nutrição, fisioterapia, fonoaudiologia, serviço social, entre outros – que trabalham no atendimento dos pacientes e oferecem apoio e suporte aos familiares. Destacando a importância do apoio ao paciente por parte de outros profissionais, no contexto da oncologia multidisciplinar e humanizada, a nutricionista Cláudia Pimentel explica que o papel da área de nutrição é “trabalhar de forma multidisciplinar no tratamento do câncer, visando recuperar ou manter o estado nutricional do paciente, buscando o bem estar e a qualidade de vida, através de diferentes condutas dietéticas e de forma individualizada” destaca.

O HC está envolvido em um processo de expansão contínua de sua estrutura de atendimento e o Centro de Oncologia e Hematologia integra os projetos de expansão e modernização “ No atendimento SUS, o Serviço de Oncologia do HC organizou-se para oferecer disponibilidade de primeiras consultas geralmente em até sete dias, o que está bem abaixo da média de tempo de espera no país. Em fevereiro de 2014, como parte das comemorações do seu centenário, o HC inaugurou uma nova ala oncológica com 15 leitos, permitindo a qualificação de uma equipe de enfermagem treinada e dedicada especificamente para esse perfil de pacientes” destaca o coordenador médico, Rodrigo Villarroel.

Internações
Atualmente o HC dispõe de dois postos de internação específicos para onco-hematologia com 23 leitos, 7 salas de quimioterapia (com capacidade total para 30 pacientes), brinquedoteca, 5 consultórios médicos, farmácia específica dedicada à preparação das medicações oncológicas, além de sala de discussão de casos.
Referência Macroregional em Oncologia, o Hospital da Cidade atua também na área de pesquisas clínicas. O Centro de Pesquisa em Oncologia, desenvolvido em parceria com o CITO (Centro Integrado de Terapia Onco-Hematológica), desde 2009 já participou de mais de 40 estudos envolvendo cerca de 200 pacientes. As pesquisas clínicas são fundamentais para o avanço terapêutico e tecnológico na área da saúde “os protocolos de pesquisa em oncologia do HC seguem padrões internacionais de ética e qualidade e os pacientes que participam de protocolos de pesquisa podem por vezes ter o benefício de utilizarem medicações inovadoras anos antes de as mesmas chegarem ao mercado e estarem acessíveis para a população. O Serviço de Oncologia do HC já foi o maior recrutador de pacientes no mundo em um estudo e já foi duas vezes o maior recrutador do Brasil em outros dois estudos” explica o coordenador médico.
Implementado no ano passado, o Núcleo de Apoio ao Paciente Onco-Hematológico também faz parte deste contexto “uma iniciativa inédita na região, que desenvolve atividades que incluem informações acerca de formas de tratamento e intervenções, direitos e deveres de pacientes oncológicos, possíveis reações adversas aos tratamentos, cuidados pessoais e suporte emocional a pacientes em tratamento onco-hematológico” destaca Rodrigo.

Combate ao Câncer
O aumento do número de casos de câncer em todo o mundo está, também, relacionado a falta de informações sobre os métodos de prevenção e diagnóstico precoce. No Dia Mundial de Combate ao Câncer, o Hospital da Cidade promoveu diversas atividades educativas e informativas para a população.
O Dia Mundial de Combate ao Câncer – 8 de abril – foi criado pela Organização Mundial da Saúde para que organizações e unidades hospitalares ao redor do planeta se reúnam para ajudar na prevenção e dar força aos pacientes que lutam contra a doença. O Centro de Oncologia e Hematologia do Hospital da Cidade participou da campanha através de uma blitz educativa e Feira de Saúde. Profissionais e residentes de Enfermagem, Psicologia, Fisioterapia e Serviço social orientaram a população sobre os métodos de prevenção da doença.

Gostou? Compartilhe