Mulheres têm mais dificuldade para se livrar das drogas

Medicina & Saúde - Outra situação relevante é que as mulheres tendem a responder pior aos tratamentos. Isso ocorre por que, provavelmente, o apoio que recebem de seus parceiros é bem inferior do que o apoio que os pacientes masculinos recebem de suas esposas.

Escrito por
,
em
Principal vício entre as mulheres ainda é o álcool

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

Sabe-se que sexo feminino e masculino tem uma série de diferenças psíquicas e fisiológicas que afetam a maneira de viver de cada, uma delas é na hora de deixar as drogas. Um estudo feito pela ABEAD (Associação Brasileira de Estudo do Álcool e outras Drogas) revela que as mulheres tem maior dificuldade de vencer vícios do que os homens. Conforme especialistas, o tratamento é mais difícil para elas, por conta da condição física e até mesmo pela falta de locais de internação específicos.

Segundo o psiquiatra Sergio Rocha, de São Paulo, a principal característica atual é o aumento significativo do número de mulheres dependentes de múltiplas drogas, principalmente o álcool. Outra situação relevante é que as mulheres tendem a responder pior aos tratamentos. Isso ocorre por que, provavelmente, o apoio que recebem de seus parceiros é bem inferior do que o apoio que os pacientes masculinos recebem de suas esposas: “Ainda há um alto grau de preconceito com a mulher dependente e uma grande co-ocorrências de comorbidades com transtornos mentais, como o transtorno de personalidade borderline e o transtorno depressivo de humor, o que piora muito o prognóstico. O risco de transmissão de doenças sexualmente transmissíveis também é muito grande entre mulheres” completou.

Gostou? Compartilhe