VACINA: Apenas idosos, indígenas e trabalhadores da saúde atingiram a meta

Por
· 1 min de leitura
Divulgação/ON

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

A Campanha de Vacinação Contra Influenza (gripe) em Passo Fundo começou com uma procura intensa pelos idosos. A cobertura vacinal desse grupo chegou a 124,39%, de acordo com o DATASUS. Mais de 22 mil idosos se vacinaram. No entanto, o movimento se estabilizou e acabaram sobrando doses, que estão disponíveis para a população em geral desde o dia 1º. No total, a cobertura vacinal dos grupos de risco em Passo Fundo chegou a 88,40%, mais de 58 mil pessoas se imunizaram durante a campanha, que terminou dia 30/06.

O objetivo era atingir 90% de cobertura em todos os grupo de risco, no entanto, apenas os idosos, indígenas e trabalhadores de saúde atingiram a meta na cidade. O grupo com maior cobertura são os indígenas, cuja índice chegou a 131,90%. Foram vacinados mais de 10 mil trabalhadores de saúde e a cobertura ficou pouco abaixo dos 100%, em 97,29%. 

O grupo que menos se vacinou foi incluído na campanha neste ano, os adultos de 55 a 59 anos. A cobertura desse grupo é de apenas 47,56%. Ao todo, mais de 9 mil. 

A vacinação também ficou abaixo da média no grupo de puérperas (78,59%), gestantes (50,30) e crianças (56,82). “Grupos que geralmente temos mais dificuldade para atingir”, explica a Coordenadora de Vigilância em Saúde de Passo Fundo, Marisa Zanatta.

Alguns fatores são apontados pela coordenadora como causa para a baixa procura desses grupos. “Às vezes até as fake news acabam atrapalhando um pouco”, disse Marisa. Além disso, crianças dependem dos responsáveis para a vacinação e muitas pessoas não estão saindo de casa, o que pode causar uma sensação de que não irão adoecer, situação que preocupa a coordenadora. “É importante que todos puderem se vacinem, principalmente os grupos prioritários”, ressaltou. Ela também enfatizou que a vacina é segura. 

Vacinação aberta

No dia 01 de julho a vacinação foi aberta para a população em geral. Estão disponíveis mais de 20 mil doses em todas as unidades de saúde do município. A procura tem aumentado e a busca é maior entre a população em geral, de acordo com Marisa. “A gente pede que pessoas do grupo de risco que não se vacinaram se vacinem”, disse. 

Unidades com vacinas:

Cais Hípica
Cais Fragomeni
Cais Vila Luíza
Cais Boqueirão
UBS Zachia
UBS São José
ESF Adirbal Corralo
ESF São Cristóvão
ESF Adolfo Groth
Ambulatório de Especialidades
Central de Vacinas (apenas para crianças).

Horários de atendimento

UBS, ESF e Ambulatório: de segunda a sexta-feira, das 8h às 11h30 e das 13h às 16h30.
Cais e Central de Vacinas: de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h

Gostou? Compartilhe