Farmácias regionais recebem selo para denúncias de violência doméstica

Atendentes receberam capacitação online para garantir a segurança da vítima

Por
· 2 min de leitura
Divulgação/ON

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

Ao chegar na farmácia, a mulher vítima de violência doméstica pede pela “máscara roxa”, que funciona como código para que o atendente saiba que se trata de um pedido de ajuda. Ele, então, dirá que o produto está em falta e pegará alguns dados pessoais, como telefone pessoal e de alguém de confiança, além do endereço, para avisá-la quando chegar. Com essas informações, o atendente irá contatar a Polícia Civil do município e repassar a denúncia, via WhatsApp, para que o órgão tome as medidas necessárias.

Essa é a dinâmica em torno de uma nova maneira de relatar abusos, agressões e demais formas de violência contra a mulher na região do Planalto, que engloba as cidades pertencentes à zona geográfica de Passo Fundo, e Alto da Serra do Botucaraí, que abrange os municípios próximos a Soledade. É nas farmácias que, com a identidade protegida, as vítimas podem agora buscar auxílio contra os agressores. “Para uma mulher sair de casa e denunciar o agressor não deve ser fácil. Então, deve haver uma rede de proteção para facilitar a realização da denúncia”, afirmou o deputado estadual e coordenador do Comitê Gaúcho ElesPorElas, Edegar Pretto (PT), durante uma coletiva de imprensa virtual, na manhã de terça-feira (14). “Temos uma subnotificação no Rio Grande do Sul. Estamos tentando contribuir para ter um lugar seguro e discreto para as mulheres saírem desse sofrimento. Em uma pandemia, tudo pode fechar, mas as farmácias não fecharão”, prosseguiu o parlamentar. 

Os estabelecimentos aptos a fornecer assistência primária às vítimas estão identificados com um selo “Farmácias Amigas das Mulheres” logo nas vias de acesso. Em Passo Fundo, a Vida Farmácias foi a primeira a ser credenciada para operacionalizar as denúncias por aplicativo de mensagem. 

Como funciona a campanha

 Lançada no dia 10 de junho no Estado, a Campanha Máscara Roxa permite que mulheres vítimas de violência doméstica façam denúncias em farmácias. Ela começou com 600 farmácias, e já são mais de 1.300 unidades de quatro redes envolvidas. Até o momento, farmácias de oito municípios gaúchos já receberam denúncias, em Venâncio Aires, Bento Gonçalves, Casca, Pinhal, Capão da Canoa, Vitória das Missões, Rio Grande e Porto Alegre. De acordo com Pretto, os atendentes receberam capacitação online para o procedimento e para garantir a segurança da vítima. 

Em uma corrente global da ONU Mulheres, a iniciativa foi motivada pelo aumento de casos de feminicídios no Rio Grande do Sul durante o período de isolamento, decorrente da pandemia do coronavírus. Nos meses de março, abril e maio 28 mulheres foram assassinadas por questões de gênero, conforme dados da Secretaria de Segurança Pública do Estado. Somente em abril, o aumento foi de 66,7% em relação ao mesmo mês do ano passado. Ao todo, de janeiro a junho deste ano, 51 mulheres morreram vítimas de feminicídio no estado.

Onde buscar ajuda

Municípios que possuem Farmácias Amigas das Mulheres na região do Planalto

- Camargo (Vida Farmácias, da Rede Vida)

- Casca (Farmácias Associadas / Vida Farmácias, da Rede Vida)

- David Canabarro (Vida Farmácias, da Rede Vida)

- Marau (Farmácias Associadas / Vida Farmácias, da Rede Vida)

- Passo Fundo (Vida Farmácias, da Rede Vida)

- Vila Maria (Agafarma / Vida Farmácias, da Rede Vida)

Municípios que possuem Farmácias Amigas das Mulheres na região do Alto da Serra do Botucaraí

- Campos Borges (Vida Farmácias, da Rede Vida)

- Ibirapuitã (Vida Farmácias, da Rede Vida)

- Nicolau Vergueiro (Vida Farmácias, da Rede Vida)

- Soledade (Farmácias Associadas / Vida Farmácias, da Rede Vida)

Gostou? Compartilhe