Clinomania: a vontade de não sair da cama

A clinomania é um distúrbio caracterizado pelo desejo de não sair da cama, de ficar embaixo de coberta e com a cabeça no travesseiro. Esse problema é uma manifestação de neurastenia, comportamento que leva a pessoa a querer permanecer na cama, na posição horizontal

Por
· 1 min de leitura
Crédito:

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

Ficar sem vontade de sair da cama e querendo não sair da posição horizontal são as principais características da clinomania, um distúrbio caracterizado pelo desejo excessivo de não sair da cama, de ficar deitado. A vontade de aproveitar o conforto da cama alguns minutinhos a mais é um comportamento um comum, mas vira problema quando se torna uma obsessão. Nesses é necessária a intervenção médica, normalmente de um psiquiatra e um neurologistsa.

Mas isso é bastante diferente de uma pessoa que tem depressão, por exemplo. No caso da clinomania, a pessoa parece ter um amor incondicional por travesseiros e cobertas. Em dias chuvosos e nublados, os sintomas da clinomania são mais comuns. A vontade de ficar na cama é irresistível e o desejo do clinomaníaco pode persistir por muitos dias.

Em muitos casos, a clinomania pode até ser confundida com depressão, que tende a causar inércia e desânimo. Os depressivos geralmente apresentam melancolia, sono constante, desinteresse por novidades e angústia. Uma pessoa depressiva pode se tornar um clinomaníaco. No entanto, o paciente com clinomania não é, necessariamente, um depressivo.

Entrevista

Medicina & Saúde - A clinomania pode ser considerada uma obsessão?
Juliano Szulc Nogara - Não. Obsessão é um pensamento, impulso ou imagem mental recorrente, intrusivo e desagradável, reconhecido como próprio e causa ansiedade ou mal-estar relevantes ao indivíduo, ocupa seu tempo e interfere negativamente em suas atividades e nos seus relacionamentos. A clinomania é um comportamento repetitivo, com duração mínima de 1 semana. É caracterizado por uma falta de vontade absoluta de levantar, e difere da depressão por não deixar o paciente desanimado ou triste, mas apenas sem vontade para ficar de pé e viver o dia. Outros diagnósticos diferenciais são: transtornos do humor (unipolar ou bipolar), distúrbios do sono específicos (por exemplo, a narcolepsia), distúrbios hormonais, entre outras doenças. Logo, a clinomania é um diagnóstico de exceção e deve ser feito com cautela.

Medicina & Saúde - É um problema neurológico?
Juliano Szulc Nogara - É um problema que deve receber uma abordagem multidisciplinar. Deve ser avaliada por um neurologista e um psiquiatra.

Gostou? Compartilhe