Criança roncando? ?? preciso buscar tratamento

Medicina & Saúde - Sabe-se hoje que a criança roncadora será, no futuro, um adulto roncador se não for tratada.

Por
· 2 min de leitura

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

Muitos pais acham que o ronco dos seus filhos é coisa normal de criança. Associam o ronco e o babar no travesseiro, ao cansaço após um dia cheio de atividades. Mas, não é normal uma criança roncar. Sabe-se hoje que a criança roncadora será, no futuro, um adulto roncador se não for tratada. Na maioria das vezes esse problema esta associado a uma obstrução na passagem de ar pela via aérea, que se inicia no nariz.

Teríamos então desde o recém-nascido até adolescência, obstruções que vão estar relacionados a um fluxo de ar turbulento no nariz, em vários níveis na garganta e na entrada do pulmão, causando ruídos respiratórios chamados estridores e roncos.

“O recém-nascido pode ter um dos canais nasais não desenvolvidos ou parcialmente aberto, chamado atresia de coanal e ficar sem diagnostico até a idade adulta”, declara a médica Beatriz Lana, especialista em medicina do sono. Esse problema pode existir bilateralmente também, mas neste caso, raramente fica sem diagnóstico, já que o bebê quando nasce não sabe usar a respiração pela boca. Neste caso, tanto o pediatra, quanto a mãe percebem imediatamente que algo esta errado no nariz da criança.

Ainda na faixa etária de recém-nascido até dois anos, existem os "roncos" com boca fechada, relacionados a uma fraqueza na cartilagem da laringe (região embaixo da garganta, onde ficam as cordas vocais). Esse problema chamado laringomalácia, pode assustar muito os pais, que chegam ao consultório dizendo que a criança ronca acordada e que este ronco piora muito quando a criança chora. Em muitos destes casos, apenas um acompanhamento é necessário e em outros, a intervenção cirúrgica deve ser rápida.

A partir de um ano, roncos relacionados a adenóides ou amígdalas grandes começam a surgir. A adenóide cresce no fundo do nariz e não conseguimos enxergá-la a olho nu. Para seu diagnóstico, é necessário fazer endoscopias nasais (geralmente sondas bem fininhas) ou um raio x digital bem feito. É muito comum a criança com adenóides grandes ter também amígdalas grandes e isso causar paradas de respiração, além do ronco.

Outro fator relacionado ao ronco infantil e apnéia do sono é a rinite alérgica. Ela causa um inchaço na mucosa nasal, sinusites de repetição e respiração oral.

Dizemos que no adulto é normal existir até cinco apnéias (parada de respiração) por hora. Já na criança, nenhuma apnéia por hora é considerada normal.

Todas as pessoas nascem e são programadas para usar o nariz para respirar. Se a criança começar a usar a boca para respirar e roncar enquanto dorme, observamos o surgimento de problemas como mau hálito, infecções de garganta repetidas, rouquidão, piora de refluxo gastro esofágico. Nestas crianças, o uso da chupeta pode causar ou agravar problemas na arcada dentaria e piorar o ronco.

Sempre que houver ruídos respiratórios, roncos e apnéias na criança, os pais devem informar o pediatra e o otorrinolaringologista/ medico do sono para que seja realizado o diagnóstico e o correto tratamento do problema.

Gostou? Compartilhe