O estresse é uma resposta do nosso corpo

O Brasil está em segundo lugar no ranking tendo como principal causa o trabalho

Por
· 2 min de leitura
Luana Rocha de Lima é psicóloga do HSVP

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

 

Luana Rocha de Lima

O estresse é uma resposta do nosso corpo a um evento importante ou uma atividade feita sob pressão. Podendo desencadear tanto sintomas físicos quanto emocionais. Os níveis de estresse variam de uma dor de cabeça em dias isolados ou até mesmo uma sequência de enxaqueca, variando também em um dia com o humor irritável ou até mesmo sintomas crônicos que vão acompanhar no passar dos dias, humor deprimido, frustração, medo. O trabalho é um dos principais motivos que é citado quando falado em estresse, mas não o único, depende do que cada pessoa está passando no momento, além também de sua rotina diária, questões financeiras, após traumas vividos, acompanhado de alguma doença crônica (diabetes, hipertensão).

 

Convivência
Quando se divide a rotina com alguém que está passando por um período de estresse, você também pode acabar desenvolvendo sintomas, afinal o ser humano tem a capacidade de seguir o exemplo do próximo mesmo as vezes não sendo o melhor, o mais saudável e também sem se dar por conta que está agindo da mesma maneira.

 

Trabalho
O Brasil está conforme pesquisas em segundo lugar no ranking de estresse trazendo como principal causa o trabalho, tendo como resposta de que nossa sociedade impõe a necessidade do dinheiro para sobreviver, fazendo com que o indivíduo tenha que trabalhar mais para render e mostrar o seu valor para escapar do desemprego.

 

Sintomas
A pessoa com o estresse pode passar por variados sintomas, mas nem sempre todos, como queda de cabelo, dores de cabeça, dores de estômago, os sintomas psicológicos como insônia, ansiedade, dificuldade na concentração, problemas de memória e até mesmo dificuldade em tomar decisões. Manter o equilíbrio é saber lidar com as adversas situações do dia a dia, resolver problemáticas, da melhor maneira possível, é importante para que as decisões sejam tomadas de maneira com clareza e corretas tanto na vida pessoal como profissional.

 

Comportamental
Alguns comportamentos simples podem ajudar a diminuir o nível de estresse, como atividades físicas, boa alimentação, dormir melhor, deixar as tecnologias como o celular um pouco de lado e vivenciar mais atividades lazer, ler um livro, participar de eventos sociais que lhe agrade.

 

Auxílio
Às vezes as pessoas podem pensar que o estresse é algo vivido somente em dias difíceis e acabam não procurando ajuda, tem que cuidar quando esse comportamento se é notado também em dias que forem considerados bons e leves. Procurar a ajuda de um profissional assim que perceber quando o estresse está tomando conta da sua rotina, nunca se automedicar, e se precisar de medicação o profissional que está te acompanhado irá encaminhar para o lugar correto. A psicologia está aí para ajudar quando não se consegue sozinho, é importante saber suas limitações e saber a hora de procurar auxílio para que esses sintomas não virem uma doença crônica.

Gostou? Compartilhe