Campanha de captação de doadores de sangue realiza última força-tarefa no sábado (15)

O foco são doadores do tipo O

Por
· 1 min de leitura
89 pessoas já participaram da campanha (Foto: Divulgação)89 pessoas já participaram da campanha (Foto: Divulgação)
89 pessoas já participaram da campanha (Foto: Divulgação)
Você prefere ouvir essa matéria?

A campanha de captação de doadores promovida pelo Hospital de Clínicas (HC) de Passo Fundo e Hemopasso termina no próximo sábado (15). A ação ocorre entre às 08 horas e 13 horas e o foco são doadores dos tipos sanguíneos O positivo e O negativo. Para doar, é necessário entrar em contato com o Hemopasso pelo WhatsApp 54 99671 9867 para agendar o horário de doação. 

A campanha foi divida em três etapas nos primeiros sábados de agosto. As duas primeiras etapas encerraram com a doação de 89 pessoas.

Quem pode doar 

Pessoas entre 16 e 69 anos e que estejam pesando mais de 50kg podem doar sangue. Além disso, é preciso apresentar documento oficial com foto e menores de 18 anos só podem doar com consentimento formal dos responsáveis. 

Pessoas com febre, gripe ou resfriado, diarreia recente, grávidas e mulheres no pós-parto não podem doar temporariamente. O procedimento para doação de sangue é simples, rápido e totalmente seguro. Não há riscos para o doador, porque nenhum material usado na coleta do sangue é reutilizado, o que elimina qualquer possibilidade de contaminação. 

Os requisitos para doar sangue é estar com bom estado de saúde e seguir os seguintes passos: 

- Estar alimentado. Evite alimentos gordurosos nas 3 horas que antecedem a doação de sangue. 

 - Ter dormido pelo menos 6 horas nas últimas 24 horas. 

 - Pessoas com idade entre 60 e 69 anos só poderão doar sangue se já o tiverem feito antes dos 60 anos. 

- A frequência máxima é de quatro doações de sangue anuais para o homem e de três doações de sangue anuais para as mulheres. 

- O intervalo mínimo entre uma doação de sangue e outra é de dois meses para os homens e de três meses para as mulheres. 

Orientações: Ministério da Saúde  

Gostou? Compartilhe