Cuidados e recomendações nos dias quentes

Medicina & Saúde - De acordo com o Centro Estadual de Vigilância em Saúde (Cevs), os sintomas podem ser intensificados na presença de poeira e outros poluentes atmosféricos. Crianças, idosos e pessoas que já possuem histórico de doenças respiratórias crônicas são os grupos mais vulneráveis neste período e precisam redobrar os cuidados.

Por
· 1 min de leitura

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

A Secretaria Estadual da Saúde (SES) faz algumas recomendações à população quanto a baixa umidade e o forte calor registrado nos últimos dias. São alguns cuidados que as pessoas devem tomar e ficar atentas para evitar problemas de saúde, principalmente respiratórios e de pele. Essa situação climática representa uma condição adversa para a saúde, podendo causar:

- Ressecamento de mucosas do nariz e da garganta

- Inflamação das vias aéreas superiores, podendo desencadear sensação de secura e ressecamento da mucosa nasal, sangramento, obstrução nasal, espirros, dificuldade para respirar, tosse, crises de asma e rinite

- Aumento do risco de infecções respiratórias

- Piora das doenças respiratórias preexistentes, como asma, bronquite, rinite e enfisema

- Ressecamento da pele

- Irritação dos olhos por ressecamento, com vermelhidão, ardência, sensação de areia nos olhos, coceira e aumento das conjuntivites alérgicas

De acordo com o Centro Estadual de Vigilância em Saúde (Cevs), os sintomas podem ser intensificados na presença de poeira e outros poluentes atmosféricos. Crianças, idosos e pessoas que já possuem histórico de doenças respiratórias crônicas são os grupos mais vulneráveis neste período e precisam redobrar os cuidados.

* Algumas recomendações

- Pessoas com doenças crônicas cardiorrespiratórias e/ou metabólicas e idosos devem evitar exercícios físicos

- Evitar exercícios físicos em locais de poluição atmosférica acentuada, como em vias de alto trânsito de veículos

- Ingerir bastante líquido (a não ser em caso de alguma restrição), especialmente se permanecer em locais com ar condicionado

- Lavar as narinas com soro fisiológico e/ou fazer inalações com o mesmo produto várias vezes ao dia

- Utilizar soluções oftálmicas umidificantes (lágrima artificial sem conservantes), várias vezes ao dia

- Evitar banhos com água muito quente (ressecam a pele) e utilizar cremes hidratantes para a pele e protetor labial

- Evitar exercícios físicos quando o calor estiver intenso

- Não usar o umidificador elétrico por muitas horas seguidas; o ambiente pode ficar muito úmido e causar mofo e bolor, o que pode ser agravado em ambientes com carpete e papel de parede

- Manter os ambientes arejados e livres de tabaco e poeira

- Evitar lugares fechados e de grande aglomeração

- Colocar recipiente com água ou pano molhado nos ambientes ajudam a amenizar a baixa umidade e seus efeitos, assim como passar pano úmido sobre os móveis.

Gostou? Compartilhe