Videoartroscopia de punho no Hospital de Clínicas

Técnica minimamente invasiva de cirurgia permite a recuperação mais rápida dos movimentos

Por
· 2 min de leitura
Dr. Carlos Francisco Andreis de Oliveira integra o corpo clínico do HC e do HODr. Carlos Francisco Andreis de Oliveira integra o corpo clínico do HC e do HO
Dr. Carlos Francisco Andreis de Oliveira integra o corpo clínico do HC e do HO

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

Considerada um método avançado e inovador, a videoartroscopia é utilizada para a reparação de lesões no punho. Este procedimento tem sido cada vez mais utilizado para o diagnóstico e tratamento destas lesões, já que causa menor dano às estruturas, permitindo sua visualização e tratamento, além de propiciar ao paciente o retorno às atividades cotidianas de forma mais breve. O cirurgião da mão, Dr. Carlos Francisco Andreis de Oliveira, membro do corpo clínico do Hospital Ortopédico e do Hospital de Clínicas de Passo Fundo, onde o procedimento é realizado, esclarece que embora a utilização desta técnica seja comum em lesões causadas por atividades físicas de alto impacto, ela também pode ser aplicada em casos de lesões causadas por atividades profissionais ou repetitivas, por exemplo. “Entre as patologias que houve mudanças em seu tratamento com o advento da artroscopia estão as lesões ligamentares do punho, lesões do complexo da fibrocartilagem triangular, cisto sinovial, rizartrose e também o auxílio na redução de fraturas articulares. Outra possibilidade é o tratamento endoscópico das síndromes compressivas do membro superior, tais como a síndrome do túnel carpiano e a síndrome do túnel cubital”, esclarece.

 

Pequenas incisões
A artroscopia é realizada através de pequenas incisões na região do punho ou da mão, sendo possível a transmissão de imagens em tempo real da área acessada pelo cirurgião, garantindo assim maior precisão e eficácia. Este procedimento já era utilizado em regiões como joelho e ombro, sendo posteriormente aperfeiçoada para aplicação em regiões mais delicadas como o punho e mão, permitindo a utilização para diagnóstico, nos casos em que exames de imagens não forem suficientes para elucidação, além de tratamento e correção de determinadas lesões. “As lesões da fibrocartilagem triangular também são bastante prevalentes e muitas vezes o diagnóstico sem o advento da artroscopia era negligenciado,” explicou.

 

Rápida reabilitação
Em comparação com o método tradicional, esta técnica apresenta benefícios também no processo de reabilitação pós-operatória, possibilitando o retorno às atividades cotidianas de forma mais rápida, além da melhora na qualidade de vida do paciente, já que esta permite menor agressão a estruturas importantes do punho e da mão. Considerada uma intervenção minimamente invasiva, o procedimento permite a visualização direta das estruturas anatômicas do punho, otimizando o diagnóstico e correção das doenças intra-articulares. “É possível através da artroscopia acessar todos estes ligamentos com maior facilidade e fazer as correções com mínima agressão.” salientou o cirurgião Carlos Andreis de Oliveira, especialista em cirurgia da mão e microcirurgia reconstrutiva e robótica pelo São Paulo Hand Center, uma das principais referências brasileiras e internacionais em artroscopia do punho e da mão e cirurgias minimamente invasivas do membro superior, coordenado pelo cirurgião da mão Dr. Gustavo Mantovani Ruggiero.

Gostou? Compartilhe