GESTÃO: É possível empreender na medicina

Especialista em gestão diz que profissionais da área médica devem estar conectados com tendências tecnológicas

Por
· 2 min de leitura
(Foto: Divulgação)(Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

Um médico também pode ser um empreendedor na sua área e se destacar para além da sua especialidade. Quem afirma é a administradora Márcia Margarida de Zorzi Tartaro, especialista em Psicologia Positiva, Gestão de Pessoas e Mestre em Coaching pela Sociedade Brasileira de Coaching. 

Atuando há 10 anos em diferentes segmentos da área como autoconhecimento e desenvolvimento, gestão, recrutamento e seleção de equipe, treinamento e desenvolvimento de funcionários, Márcia diz que são muitos os desafios de gerir uma clínica ou consultório. “Por isso, o mais importante é dispor de profissionais competentes, seguros de suas habilidades e, principalmente, motivados a promover saúde humanizada e gestão qualificada”, acrescenta. A gestão é a forma de garantir que os processos estejam claros e interpretáveis e seus colaboradores ocupando os cargos certos, realizando todas as tarefas, motivados, e, atendendo bem aos pacientes. “Saber como se comunicar e motivar a equipe são pilares da jornada do médico empreendedor”, comenta. 

Observa ainda que é importante os profissionais da saúde estarem conectados com tendências do mercado, como a telemedicina que, no contexto atual da pandemia, chegou com muita força de uma hora para outra, forçando o uso da tecnologia. A prática foi impulsionada, porque o trabalho remoto foi alternativa e deve se tornar uma rotina nas relações de trabalho.

“A telemedicina pode impactar as questões de produtividade, pois evita a perda de tempo em deslocamentos para discussões simples, e também pode ajudar na adesão ao tratamento, com contatos periódicos e de checagem entre profissionais e seus pacientes”, diz. Márcia afirma que a telemedicina tem que ser encarada como uma alternativa real tanto de atendimento da população, especialmente num país de dimensões continentais e com tantas diferenças sociais, 


Mudando práticas

Uma sugestão da consultora para iniciar a mudança de práticas de gestão é aplicar a metodologia Lean em clínicas e consultórios para ajudar, de forma rápida e simples, a otimizar o tempo e o esforço, aumentar a segurança e a qualidade do cuidado. Estas práticas, segundo Márcia, irão ajudar na reorganização do pronto-atendimento, no fortalecimento do “trabalho padronizado”, no equilíbrio do “nivelamento do trabalho”, em ações para evitar desperdícios e focar no que é prioritário, e em práticas para melhorar a comunicação das equipes.

As dificuldades que podem existir são inerentes ao processo de mudança, mas é num momento como esse, conforme a especialista, que a gestão desempenhada até este momento é posta à prova. “Tudo isso exige uma velocidade na tomada de decisão, visão sistêmica, criatividade e muita resiliência. Estamos sendo desafiados a tomar decisões rápidas com informações ambíguas, mas se avaliarmos sob uma perspectiva mais otimista a área de gestão de pessoas há anos vem sendo desafiada a compreender melhor a complexidade do cenário VUCA (Volátil, Incerto, Complexo e Ambíguo) que vivemos” afirma.

De outra forma, recomenda que, mais do que atender com excelência, é preciso ter a garantia de que os procedimentos realizados sejam pertinentes, que a experiência dos pacientes seja a melhor possível, que o desfecho do tratamento atenda às expectativas esperadas e evidenciadas pela literatura, e que tudo isso seja feito com o uso consciente dos recursos. 

Diante deste cenário, conseguir manter uma equipe engajada e motivada, disposta a vestir a camisa da empresa e enfrentar a crise de peito aberto, é uma tarefa difícil e até justificável, na opinião de Márcia. “Pensando na melhor maneira de seguir em frente, e manter a motivação dos funcionários é preciso ser otimista, acreditar que dias melhores, certamente, virão”.


Endereço profissional - Fone/Whatsapp (54) 9.9141 – 2120 | Rua Paulo Dalloglio | Edifício Lavoro | sala 103 | Sarandi | Rio Grande Do Sul | Brazil

Atendimentos presenciais e online.

Para ler essa e outras matérias do caderno Gestão S.A., acesse /jornal-digital/2020-10-16,2809.

Gostou? Compartilhe