Vacinação atingiu apenas 41% das crianças em Passo Fundo

Campanha termina na próxima sexta-feira (30)

Por
· 2 min de leitura
Precisam ser vacinadas contra a pólio crianças de até cinco anos incompletos (Foto: Agência Brasil)Precisam ser vacinadas contra a pólio crianças de até cinco anos incompletos (Foto: Agência Brasil)
Precisam ser vacinadas contra a pólio crianças de até cinco anos incompletos (Foto: Agência Brasil)
Você prefere ouvir essa matéria?

Aproximadamente 4 mil crianças foram vacinadas contra a poliomielite até a última sexta-feira (23) durante a Campanha Nacional de Vacinação em Passo Fundo. O número representa apenas 41,10% das quase 10 mil crianças que devem ser vacinadas contra a doença na cidade. A procura é considerada baixa pela Coordenadora de Vigilância em Saúde de Passo Fundo, Marisa Zanatta. A campanha iniciou em 05 de outubro e termina nesta sexta-feira (30). 

O medo da contaminação pelo novo coronavírus é apontado como a principal causa para a baixa procura. “Reforçamos que as unidades de saúde estão seguindo todos os protocolos sanitários para receber com segurança”, destaca Marisa. Os movimentos anti-vacinas também são apontados por ela como causadores para a queda. “Ultimamente têm influenciado nos números das coberturas vacinais”, explica. Em entrevistas, a coordenadora já havia afirmado que os números de vacinações na cidade estão abaixo do esperado.

A expectativa era que o Dia D, realizado no dia 17 de outubro, e a divulgação da importância da vacinação nos meios de comunicação, nas unidades de saúde e em visitas domiciliares, aumentasse a procura, o que não se confirmou. “Todas as crianças e adolescentes até 14 anos, onze meses e 29 dias precisam comparecer a uma unidade de saúde, mesmo achando que a situação vacinal está em dia”, ressaltou a coordenadora na véspera do Dia D.

Poliomielite

Conhecida como paralisia infantil, a doença pode levar a paralisias musculares ou até mesmo à morte. A vacinação é a única forma de prevenção. Em paralelo a campanha de vacinação contra a pólio ocorre também a Campanha Nacional de Multivacinação para a atualização da caderneta de crianças e adolescentes. “O objetivo da campanha contra poliomielite é reduzir o risco de reintrodução da doença no Brasil e aumentar as coberturas vacinais, bem como diminuir ou controlar a incidência de doenças imunopreveníveis”, explica Marisa.

Precisam ser vacinadas contra a pólio crianças de até cinco anos incompletos. A criança poderá receber a Vacina Oral Poliomielite (VOP), como dose de reforço ou dose extra, ou a Vacina Inativada Poliomielite (VIP), como dose de rotina, dependendo da situação vacinal. O público-alvo da Campanha de Multivacinação são crianças e adolescentes menores de 15 anos, que não estejam vacinados ou estejam com esquemas incompletos de qualquer vacina. Algumas vacinas entraram neste ano no calendário e podem ser aplicadas apenas em adolescentes de certa idade, como a ACWY, que deve ser feita na faixa entre 11 e 12 anos e previne meningite e outras infecções. Ao todo, são 18 vacinas para imunização contra doenças que podem ser evitadas.

A orientação é que a população leve um documento de identificação, cartão SUS e caderneta de vacinação para realizar as vacinas.

Locais

● Cais Boqueirão

● Cais Hípica

● Cais São Cristóvão

● Cais Vila Luíza

● ESF Adolfo Groth

● ESF Jaboticabal

● ESF Adriana Lírio

● ESF Mattos

● ESF Nenê Graeff

● ESF Planaltina

● ESF Ricci

● ESF Santa Marta/Donária

● ESF São Cristóvão

● ESF Zachia

● ESF Jerônimo Coelho

● UBS Ivo Ferreira

● UBS Adirbal Corralo

● UBS Vila Nova/Santa Maria

● UBS Parque Farroupilha

● Ambulatório de Especialidades

● Ambulatório São José

● Ambulatório São Luiz Gonzaga

● Central de Vacinas

● ESF Jardim América

● ESF Valinhos

Horários de atendimento

● UBS, ESF e Ambulatório: de segunda a sexta-feira, das 8h às 11h30 e das 13h às 16h30.

● Cais e Central de Vacinas: de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h.

Gostou? Compartilhe