Otites: como prevenir a infecção nesta época do ano

Por
· 1 min de leitura
Você prefere ouvir essa matéria?

Banhos de mar e piscina frequentes no verão podem ocasionar uma infecção conhecida como "Otite de Nadador" ou otite externa. Este é uma das formas de otite e pode ser ocasionada pela remoção da cera que age como proteção do canal auditivo ou contato de bactérias e fungos através de lesões no ouvido externo devido ao contato frequente com a água.  

 “Se o ouvido com água começar a doer, pode sinalizar que uma infecção conhecida como “Otite de Nadador” tenha se desenvolvido. Caso apareçam sintomas como secreção que sai do ouvido, dores de ouvido que se intensificam quando puxamos a orelha e coceira persistente no ouvido, consulte imediatamente um médico otorrinolaringologista.” orienta a médica otorrinolaringologista, que atua no Hospital de Clínicas, Thaís Marques da Costa. 


Confira os cuidados relacionados pela otorrinolaringologista do HC para prevenir a “otite de nadador”: 


• O uso de protetor auricular ou tampão de ouvido é uma alternativa eficaz para evitar a entrada de água no ouvido. Estes protetores podem ser personalizados e refeitos sempre que necessário.  

 

• Secar bem os ouvidos após nadar, mergulhar ou após o banho, com uma toalha fina na ponta do dedo indicador. Nos casos recorrentes de otite externa este cuidado, somado ao protetor auricular é ainda mais importante.  

 

• Utilizar um secador na menor velocidade, direcionado há dois palmos de distância do ouvido, para secar a água. 

 

• Evitar nadar e mergulhar em águas poluídas. 

 

• Nunca introduzir cotonetes, grampos ou outros objetos ou materiais contaminados no canal externo do ouvido. 

 

• Jamais pingar nada no ouvido. Utilize apenas os remédios recomendados pelo seu médico. 

 

• Outras doenças podem estar associadas a dor de ouvido, por isso é importante a procura de auxílio médico para a orientação sobre a melhor forma de tratamento e investigação de qualquer sintoma.  


Gostou? Compartilhe