BsBios completa sete anos

Empresa será homenageada pela Assembleia Legislativa, no dia 17

Por
· 2 min de leitura
Você prefere ouvir essa matéria?

Em 15 de abril de 2005 iniciava a história da indústria de biodiesel BsBios. A ideia de um novo projeto em uma área ainda desconhecida foi motivo de desconfiança de muitos, mas não foi o suficiente para desestimular os investidores, todos gaúchos. O projeto que nasceu em Passo Fundo (RS) expandiu fronteiras, chegando ao estado do Paraná, no município de Marialva, e se fortaleceu com a parceria com a Petrobras Biocombustível.
 
O diretor presidente Erasmo Carlos Battistella recorda da fase inicial da companhia. “A incerteza pairava sobre o setor, pois a empresa foi fundada na mesma época que o Programa Nacional de Produção e Uso do Biodiesel (PNPB). Os primeiros momentos foram difíceis, mas com a formação de uma equipe capaz e unida superamos os obstáculos,” afirma o empresário.
 
O primeiro presidente da Bsbios e hoje vice-presidente do Conselho de Administração Antonio Roso destaca que é um orgulho comemorar os 7 anos da empresa. “Este é um momento de agradecer e de celebrar. Agradecer pelo desenvolvimento de uma ideia empreendedora que se originou da oportunidade gerada pelo mercado, agradecer pelo aprendizado com as dificuldades, pelos êxitos, pela coesão do trabalho em equipe, pelas oportunidades de crescimento e celebrar mais um ano de história conquistada dia a dia. É um prazer fazer parte dessa história e uma honra ter a BsBios como um projeto realizado e que está em constante crescimento,” destacou Roso.
 
Atualmente as unidades industriais têm capacidade para produzir aproximadamente 300 milhões de litros de biodiesel/ano. “O biodiesel, é uma energia renovável, que deve ser encarada como um pré-sal verde no interior do país, pois ao redor de cada usina há milhares de produtores oferecendo as matérias-primas necessárias para a produção desse biocombustível”, destacou Battistella.
 
O presidente ainda salientou que a produção de biodiesel também é fonte de geração de alimento. Da extração do óleo vegetal se origina o farelo, que serve de matéria-prima para a produção de ração animal de bovinos, aves, suínos, eqüinos, caprinos e ovinos. “Geramos energia e alimento ao mesmo tempo”, falou o diretor presidente. Na unidade gaúcha são consumidas 2500 ton de grão por dia, produzindo diariamente 2000 ton de farelo e 480 ton de óleo degomado.
 
As unidades empregam diretamente mais de 400 colaboradores e mais de 1000 indiretos. A usina também produz reflexos no campo, 30% de toda a aquisição de grãos é fruto da produção de cerca de quinze mil agricultores familiares, produtores de Soja e Canola nos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná.
 
“Estamos todos felizes no sétimo aniversário da empresa, que começou em Passo Fundo com a marca da ousadia empreendedora. Cresceu com a Petrobras Biocombustível em Marialva, no Paraná, continuou a crescer em Passo Fundo e hoje se constitui em um das maiores empresas de biodiesel do Brasil, colaborando e trabalhando para o desenvolvimento do Rio Grande do Sul e do Paraná”, destacou o presidente da Petrobras Biocombustível e presidente do Conselho de Administração da BSBIOS, Miguel Rossetto.
 
Homenagem

No próximo dia 17 de abril, a companhia irá receber uma homenagem na Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul pela passagem do aniversário. A preposição foi do Deputado Estadual Diógenes Basegio e acontecerá durante a realização do Grande Expediente, na sessão solene, às 14h, no Plenário Vinte de Setembro, Palácio Farroupilha, na Assembleia Legislativa, em Porto Alegre (RS).

Gostou? Compartilhe