OPINIÃO

Fatos 15/01/2013

Por
· 1 min de leitura
Você prefere ouvir essa matéria?

Ocupações

Já foram quatro as ocupações de áreas públicas e privadas em Passo Fundo, em menos de três meses, e todas na região do Bairro São José. Três delas ocorrem nos últimos 15 dias. A última foi domingo. Se há um movimento organizado pela ocupação de áreas no município por famílias que se dizem sem moradia, não há a menor dúvida de que estas ações se intensificaram no começo da administração do prefeito Luciano Azevedo. Os episódios acenderam a luz na prefeitura que já iniciou processo de identificação das famílias para saber se elas estão inscritas em programas habitacionais do município e, principalmente, a origem das mesmas.

Curti

Recebo email da leitora Silvia Teresinha Scandolara sobre comentário feito na coluna do final de semana a propósito dos índices de infrações no trânsito: “Parabéns pelo seu comentário sobre o desrespeito do passo-fundense à faixa de segurança para pedestres. Moro no Boqueirão, nas proximidades do IE, e vivencio essa prática diariamente. Infelizmente, o que se constata é que Passo Fundo é uma cidade, cujos cidadãos, na sua maioria, violam leis, são mal educados e relaxados (vide lixo). Para que servem esse número de faculdades que dela fazem parte? A meu ver, na prática, para quase nada”.

Superado

A derrota de José Serra para a prefeitura de São Paulo, em outubro do ano passado, também selou a redução do espaço do ex-governador e ex-prefeito no ninho tucano. A cúpula do PSDB fechou em torno do senador Aécio Neves como candidato do partido à presidência da República.

Recado

O PC do B realizou encontro de avaliação do resultado eleitoral e participação na administração municipal. Ficou decidido que o presidente Emerson Broto é quem vai falar em nome do partido quando o assunto envolver a sigla e sua participação na administração. No material que a assessoria divulgou ontem, Broto passa um recado para a militância: “A atuação política do PCdoB, seja no Executivo ou no Legislativo, foi, é, e sempre será pautada por sua direção, em conformidade com as normas estatuárias a que todo militante, independentemente do cargo que ocupar, está obrigado a respeitar e a cumprir”.

Obrigações

Além disso, o militante comunista que ocupar cargo na administração também está obrigado a cumprir com suas obrigações financeiras para com a sigla. Leia-se desconto da contribuição partidária que todo o partido político exige de quem ocupa cargo em comissão. 

Gostou? Compartilhe