OPINIÃO

Teclando

Por
· 2 min de leitura
Você prefere ouvir essa matéria?

Parece que vai
Reascendeu a luz no fim do túnel no combate à baderna em Passo Fundo. Havia um projeto de lei proibindo o consumo de bebidas alcoólicas em vias públicas. Mas, através de emendas, conseguiram descaracterizar a proposta. Porém, o prefeito Luciano Azevedo sancionou o projeto vetando as emendas. Agora o trâmite passa novamente pelos vereadores, que podem aprovar ou não os vetos do prefeito. Na prática, a manutenção dos vetos permitirá a aplicação da lei, uma maneira encontrada para combater a vergonhosa baderna que assola as noites passo-fundenses. As emendas traziam limitações de horários e exigiam uma caracterização de perturbação pública. Na prática, os penduricalhos desvirtuavam o propósito fundamental da lei: o combate à baderna. Então, ficamos na expectativa pela aprovação dos vetos, uma resposta objetiva para facilitar a ação policial. Parece que desta vez vai. Até porque, não acredito que alguém queira prejudicar a ação ostensiva contra a baderna.


Zero
Na sexta-feira 13, a noite teve muito trabalho para o pessoal da Brigada Militar. Foi mais uma edição da Operação Avante que, no centro de Passo Fundo teve como foco a Tolerância Zero. O pessoal do BOE e a Guarda de Trânsito realizaram abordagens, autuações e prisões. Mas esse trabalho poderia ser bem mais amplo, se já vigorasse a proibição do consumo de bebidas em vias públicas. É necessário instrumentalizar o policiamento. Se essa lei vigorar sem emendas, aí sim a tolerância será de fato zero.


Vida de freguês
O objetivo era tomar um Brahma Black, chope cremoso com um efeito especial produzido pelo nitrogênio. Mas, na área aonde é servido, o ar-condicionado estava desligado. Desisti. Sábado era véspera de um já rotineiro fechamento de supermercados. Em meio às compras, descobri que não havia mais o setor das flores. Correria e tive que ir para outro mercado. Aí me lembrei da expressão ‘o cliente em primeiro lugar’. Será que ainda vigora? Ar-condicionado desligado, falta de produtos e portas fechadas é um retrocesso.

Los Niños
Quando chove, reclamamos da chuva. Quando não chove, reclamamos da seca. Ou do frio, ou do calor. Enfim, estamos sempre resmungando com as condições do clima. O pessoal da meteorologia deve ficar com as orelhas zunindo. Mas, como para tudo temos que achar um culpado, surgiu o fenômeno El Niño. A partir de então ele foi responsabilizado pelas enxurradas, secas, granizo, vendavais, nevascas... Sobrecarregado, ganhou a companhia de La Niña para dividir as responsabilidades climáticas. Pois estamos em época de La Niña que, após amena passagem, já está se despedindo. E segue o revezamento de Niños.


Voz
Bonecos, fantoches, marionetes ou robôs podem ser diferentes, mas seguem o mesmo caminho. Eles têm em comum uma voz de comando. Se mugir, então, é vida de gado.


--------------
Trilha sonora
Ícone da música britânica, Cliff Richard começou em 1958 com rock and roll, mudou de estilo e, até hoje, figura nas paradas. Em 2001, no álbum Wanted, regravou um sucesso dos Beatles e conseguiu dar uma roupagem muito agradável: And I Love Her.

Use o link ou clique o QR code
http://migre.me/vSKYC

 

Gostou? Compartilhe